5 Alimentos que são afrodisíacos naturais

Há muitas afirmações anedóticas e rumores de que certos alimentos podem atuar como afrodisíacos naturais, mas há pouca evidência científica para respaldar a maioria dessas reivindicações.

Na verdade, de acordo com a WebMD, a FDA considera os afrodisíacos não médicos como ineficazes. Muitos alimentos que estão associados a ser um afrodisíaco geralmente têm alguns costumes ou mitos antigos anexados a eles.

Por exemplo, o chocolate é frequentemente associado como um afrodisíaco, e é sugerido que os antigos Maias e Astecas trocassem grãos de cacau nos bordéis.

Na Grécia antiga, os figos eram um símbolo do amor e associados como um afrodisíaco (1).

Os alimentos que se afirmam ser um afrodisíaco podem fornecer blocos de construção de nutrientes para os usos do corpo produzir testosterona, estrogênio ou serotonina.

Embora certos alimentos possam fornecer blocos para construir hormônios, pode ser um exagero considerar estes alimentos como afrodisíacos.

No entanto, algumas pessoas e tradições continuam a sugerir que certos alimentos podem realmente atuar como um afrodisíaco natural.

1 - Ostras

5 Alimentos que são afrodisíacos naturais
As ostras geralmente são promovidas como um afrodisíaco natural, mas existe alguma verdade nessa afirmação?

De acordo com a dietista Jessica Baye em um artigo do Dia da Mulher 2013 (2), pode haver alguma verdade real nesta afirmação.

A razão pela qual essa associação pode ser verdade é porque as ostras são uma das maiores fontes de alimentos ricos em zinco.

O zinco é necessário para produzir hormônio testosterona, então a ideia é que, comer alimentos ricos em zinco, como ostras, pode promover mais testosterona.

Comer mais zinco se traduz em níveis mais elevados de testosterona?

De acordo com um estudo (3) olhando os níveis de zinco e testosterona em homens saudáveis, pode ser.

Os homens que eram marginalmente deficientes em zinco que tomaram um suplemento de zinco apresentaram níveis mais altos de testosterona após 6 meses.

Um estudo de 2010 (4) também encontrou que a suplementação de zinco em homens em tratamento de diálise aumentou os níveis séricos de hormônios sexuais.

Comer uma dieta alta em zinco pode aumentar os níveis séricos de testosterona em homens, mas isso pode ou não ter um impacto direto na libido.

Se alguém estiver preocupado com níveis baixos de testosterona, devem falar com um médico para obter um tratamento melhor.

2 - Chocolate

O chocolate é considerado um afrodisíaco porque é um alimento indulgente, rico e que satisfaz.

Civilizações antigas usavam o cacau como um afrodisíaco, mas tem algum mérito a afirmação do chocolate como uma poção de amor?

De acordo com um artigo do PBS de 2014 (5), os cientistas descobriram que o chocolate contém dois compostos que podem tornar as afirmações afrodisíacas um pouco verdadeiras.

O chocolate é uma fonte de feniletilamina. Este composto é supostamente lançado no cérebro quando nos apaixonamos.

O chocolate também é considerado uma fonte de triptofano, que é um aminoácido usado para fazer a hormona serotonina.

De acordo com a pesquisa, Woman’s Day (6) um estudo italiano encontrou uma correlação entre o consumo de chocolate e o aumento da libido.

3 - Romã

A romã tem sido associada à fertilidade, vida e abundância devido ao alto teor de sementes.

É também um mito antigo que a deusa grega do amor, Afrodite, plantou a primeira árvore de romã (7).

As romãs são uma fonte rica de antioxidantes, e os estudos mostram que a romã pode ter propriedades anti-inflamatórias, anticancerígenas, benéficas para a saúde do coração e açúcar no sangue (8).

Algumas pesquisas também sugerem que a romã pode ser associada como um afrodisíaco natural.

Um estudo de 2008 (9) concluiu que o suco de romã melhorou a qualidade do esperma em ratos. Mais pesquisas são necessárias para ver se o mesmo efeito pode ser visto nos seres humanos.

De acordo com o PBS (10), a pesquisa de um estudo de 2011 também encontrou que o consumo diário de suco de romã reduziu os níveis de cortisol em participantes de estudo humano.

Reduzir os níveis de cortisol pode ajudar a aumentar os níveis de testosterona. Níveis mais elevados de testosterona podem aumentar o desejo sexual e ajudar a aliviar o estresse.

4 - Beterraba

Na mitologia grega antiga, Afrodite supostamente comeu beterraba para melhorar sua aparência, e os antigos romanos supostamente acreditavam que comer beterraba promovia sentimentos apaixonados (11).

Uma das razões pelas quais a beterraba pode ser associada como um afrodisíaco é porque elas são ricas em boro.

Algumas pesquisas (12) sugerem que o boro pode ajudar a regular os hormônios sexuais.

Um estudo descobriu que a suplementação de boro durante 1 semana em machos saudáveis encontrou um aumento significativo nos níveis de testosterona livre.

5 - Alimentos picantes

O alimento picante tem sido associado como um afrodisíaco.

Uma das razões pelas quais o alimento picante pode ter esse efeito é porque a capsaicina, encontrada na pimenta-caiena, pode aumentar a frequência cardíaca e o metabolismo.

Os fatos de que comer alimentos picantes podem fazer você se sentir quente também podem ser um fator para atuar como um afrodisíaco.

Apenas tenha cuidado com o nível de especiarias para que você não exagere!

O único tipo de álcool que pode ser um afrodisíaco

O que pode surpreender é que o álcool realmente não é um afrodisíaco. Beber muito álcool pode diminuir os níveis de energia e pode afetar o fluxo sanguíneo no organismo.

De fato, beber muito álcool pode ser uma das muitas razões para a disfunção erétil (13).

Beber com moderação provavelmente não afetará negativamente o desejo sexual, mas beber mais do que a quantidade moderada pode ter o efeito oposto de um afrodisíaco.

Qualquer benefício para a saúde associado ao consumo de álcool é apenas moderado. Beber acima da ingestão moderada recomendada pode aumentar o risco de muitas consequências negativas para a saúde.

Porque o champanhe é carbonatado, pode ser mais fácil beber menos quantidade.

Portanto, de acordo com o Dr. Schwartz em um artigo do Woman’s Day de 2013 (14), o champanhe pode ser considerado uma bebida alcoólica que é um afrodisíaco.

Conclusão

Embora estes cinco alimentos sejam considerados afrodisíacos, tenha em mente que a pesquisa e a ciência ainda são limitadas nesta área.

Muitos desses alimentos fornecem blocos de construção para fazer hormônios sexuais como estrogênio, testosterona e são os principais motivos pelos quais são considerados alimentos afrodisíacos.

Outros alimentos, como beterrabas e ostras, são boas fontes de minerais de boro e zinco, respectivamente.

Alguns estudos mostram que suplementação de zinco ou boro pode ajudar a aumentar os níveis de testosterona.
5 Alimentos que são afrodisíacos naturais 5 Alimentos que são afrodisíacos naturais Reviewed by Aldenir Araujo on setembro 28, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.