Jejum da Água: Benefícios, Riscos e Perigos

O jejum, um método de restringir a ingestão de alimentos, tem sido praticado há milhares de anos.

O jejum de água é um tipo de jejum que restringe tudo exceto água. Tornou-se mais popular nos últimos anos como uma forma rápida de perder peso.

Estudos demonstraram que o jejum da água poderia ter benefícios para a saúde. Pode reduzir o risco de algumas doenças crônicas e pode estimular a autofagia, um processo que ajuda o corpo a quebrar e reciclar partes antigas de suas células (1, 2).

Dito isto, estudos humanos sobre o jejum de água são muito limitados. Ele também vem com muitos riscos para a saúde e não é adequado para todos.

Este artigo fornece uma visão geral sobre o jejum da água e sobre como funciona, além de seus benefícios e perigos.

O que é o jejum da água?

O jejum de água é um tipo de jejum onde você não pode consumir nada além da água.

A maioria dos jejuns de água dura entre 24 a 72 horas. Você não deve seguir um jejum da água por mais tempo do que isso sem supervisão médica.

Aqui estão algumas razões pelas quais as pessoas tentam o jejum de água:
  • Razões religiosas ou espirituais
  • Perder peso
  • Para "desintoxicação"
  • Por seus benefícios para a saúde
  • Preparando-se para um procedimento médico
A principal razão pela qual as pessoas tentam o jejum da água é por seus benefícios para a saúde.
Isso ocorre porque vários estudos ligaram o jejum da água com alguns benefícios impressionantes para a saúde. Isso inclui um menor risco de câncer, doença cardíaca e diabetes (1, 2, 3).

O jejum de água também pode promover a autofagia, um processo em que o corpo quebra e recicla as partes antigas das células que podem ser perigosas (4).

Dietas populares como a Detox de limão são modeladas após o jejum da água. A Detox de limão apenas permite-lhe beber uma mistura de suco de limão, água, xarope de bordo e pimenta caiena, várias vezes ao dia por até 7 dias (5).

No entanto, o jejum da água tem muitos riscos e pode ser muito perigoso se for seguido por muito tempo.

Resumindo: O jejum da água é um tipo de jejum em que você não tem permissão para consumir nada exceto água. Está associado a um menor risco de doenças crônicas e autofagia, mas também vem com muitos riscos para a saúde.

Como você faz o jejum da água?

Não há diretrizes científicas sobre como iniciar o jejum da água.

No entanto, existem vários grupos de pessoas que não devem fazem o jejum da água sem supervisão médica.

Isso inclui pessoas com gota, diabetes (ambos os tipos 1 e 2), doença renal crônica, distúrbios alimentares, adultos mais velhos, mulheres grávidas e crianças (6, 7).

Se você nunca fez jejum antes, é uma boa ideia passar de três a quatro dias preparando seu corpo para ficar sem comida.

Você pode fazer isso comendo porções menores em cada refeição ou jejuando durante parte do dia.

Jejum da Água (24 a 72 horas)

Durante um jejum de água, você não tem permissão para comer ou beber nada além da água.

A maioria das pessoas bebe de dois a três litros de água por dia durante o jejum da água.

O tempo do jejum da água dura um total de 24 a 72 horas. Você não deve jejuar por mais tempo do que isso sem supervisão médica devido a riscos para a saúde.

Algumas pessoas podem sentir-se fracas ou tontas durante o jejum da água e devem evitar operar maquinaria pesada e dirigir para evitar causar acidentes (8).

Pós-Jejum (1 a 3 dias)

Depois do jejum da água, você deve resistir ao desejo de comer uma grande refeição.

Isso ocorre porque comer uma refeição grande depois de um jejum pode causar sintomas incômodos.
Em vez disso, quebre o seu jejum com uma vitamina ou refeições menores. Você pode começar a introduzir refeições maiores ao longo do dia enquanto se sente mais confortável.

A fase pós-jejum é especialmente importante após os jejuns mais longos. Isso ocorre porque você pode estar em risco de síndrome de realimentação, uma condição potencialmente fatal, onde o corpo sofre mudanças rápidas nos fluidos e eletrólitos (9).

Esta fase normalmente dura um dia, mas as pessoas que jejuam por três ou mais dias podem precisar de até três dias antes de se sentir confortáveis ​​comendo refeições maiores.

Resumindo: Um jejum de água geralmente é de 24 a 72 horas e é seguido por uma fase pós-jejum. Se você é novo no jejum da água, você deve passar de três a quatro dias preparando seu corpo para estar sem comida, reduzindo o tamanho das porções ou o jejum durante parte do dia.

Benefícios potenciais do jejum da água

O jejum de água tem sido associado a uma variedade de benefícios para a saúde em estudos humanos e em animais.

Aqui estão alguns benefícios para a saúde do jejum da água.

Pode promover a autofagia

A autofagia é um processo em que partes antigas de suas células são descompactadas e recicladas (4).

Vários estudos descobriram que a autofagia pode ajudar a proteger doenças como câncer, doença de Alzheimer e doença cardíaca  (10, 11, 12).

Por exemplo, a autofagia pode impedir que partes danificadas de suas células se coletem, o que é um fator de risco para muitos tipos de câncer. Isso pode ajudar a prevenir que células cancerosas cresçam (13).

A pesquisa de estudos em animais revela consistentemente que o jejum de água ajuda a promover autofagia. Estudos em animais também mostram que a autofagia pode ajudar a prolongar a vida útil (1, 3, 14).

Dito isto, há muito poucos estudos humanos sobre jejum da água, autofagia e prevenção de doenças. Mais pesquisas são necessárias antes de recomendá-lo para promover autofagia.

Pode ajudar a diminuir a pressão arterial

A pesquisa mostra que os jejuns de água com controle médico mais longo podem ajudar as pessoas com pressão alta a baixar a pressão arterial (15, 16).

Em um estudo, 68 pessoas que tinham pressão arterial alta jejuaram por quase 14 dias sob supervisão médica.

No final do jejum, 82% das pessoas viram a pressão arterial cair em níveis saudáveis ​​(120/80 mmHg). Além disso, a queda média da pressão arterial foi de 20 mmHg para sistólica (valor superior) e 7 mmHg para diastólica (menor valor), o que é significativo (15).

Em outro estudo, 174 pessoas com pressão arterial alta jejuaram por uma média de 10 a 11 dias.

No final do jejum, 90% das pessoas alcançaram uma pressão arterial inferior a 140/90 mmHg - os limites utilizados para diagnosticar a pressão arterial elevada. Além disso, a queda média da pressão arterial sistólica (valor superior) foi substancial de 37 mm HG (16).

Infelizmente, não há estudos humanos que investiguem a ligação entre os jejuns da água a curto prazo (24 a 72 horas) e a pressão arterial.

Pode melhorar a sensibilidade à insulina e leptina

A insulina e a leptina são hormônios importantes que afetam o metabolismo do organismo. A insulina ajuda o corpo a armazenar os nutrientes da corrente sanguínea, enquanto a leptina ajuda o corpo a sentir-se cheio (17, 18).

Pesquisas mostram que o jejum da água pode tornar seu corpo mais sensível à leptina e à insulina. Uma maior sensibilidade torna esses hormônios mais efetivos (19, 20, 21, 22).

Por exemplo, ser mais sensível à insulina significa que seu corpo é mais eficiente na redução do açúcar no sangue. Enquanto isso, ser mais sensível à leptina pode ajudar seu corpo a processar sinais de fome de forma mais eficiente e, por sua vez, pode diminuir seu risco de obesidade (23, 24).

Pode reduzir o risco de várias doenças crônicas

Há algumas evidências de que o jejum da água pode reduzir o risco de doenças crônicas como diabetes, câncer e doenças cardíacas (2, 25, 26).

Em um estudo, 30 adultos saudáveis ​​seguiram um jejum de água durante 24 horas. Após o jejum, eles apresentaram níveis significativamente mais baixos de colesterol e triglicerídeos no sangue - dois fatores de risco para doença cardíaca (27).

Vários estudos em animais também descobriram que o jejum da água pode proteger o coração contra danos causados ​​por radicais livres  (2, 28).

Os radicais livres são moléculas instáveis ​​que podem danificar as partes das células. Eles são conhecidos por desempenhar um papel em muitas doenças crônicas (29).

Além disso, pesquisa em animais descobriu que o jejum da água pode suprimir genes que ajudam as células cancerosas a crescer. Também pode melhorar os efeitos da quimioterapia (30).

Tenha em mente, há apenas um punhado de estudos que analisam o impacto do jejum da água em seres humanos. Mais pesquisas sobre humanos são necessárias antes de fazer recomendações.

Resumindo: pesquisas mostram que o jejum da água pode reduzir o risco de muitas doenças crônicas e promover a autofagia. No entanto, a maioria das pesquisas é de estudos em animais ou são de curto prazo. Mais estudos são necessários antes de recomendá-lo.

Perigos e riscos do jejum da água

Embora o jejum da água possa ter alguns benefícios, ele vem com riscos para a saúde.

Aqui estão alguns perigos e riscos de jejum de água.

Você pode perder o tipo errado de peso

Porque o jejum da água restringe calorias, você perderá muito peso rapidamente.

Na verdade, a pesquisa mostra que você pode perder até 2 libras (0,9 kg) a cada dia das 24 a 72 horas de jejum da água (7).

Infelizmente, uma grade quantidade do peso que você perde pode vir de água, carboidratos e até massa muscular.

Você pode ficar desidratado

Embora pareça estranho, o jejum da água pode deixá-lo desidratado. Isso ocorre porque cerca de 20 a 30% da sua ingestão diária de água provêm dos alimentos que você come (31).

Se você estiver bebendo a mesma quantidade de água, mas não comendo alimentos, então você pode não estar recebendo água suficiente.

Os sintomas da desidratação incluem tonturas, náuseas, dores de cabeça, constipação, baixa pressão arterial e baixa produtividade. Para evitar a desidratação, você precisa beber mais do que o normal (32).

Você pode sofrer de hipotensão ortostática

A hipotensão ortostática é comum entre as pessoas que fazem o jejum da água (33).

É definido como uma queda na pressão arterial que acontece quando você repentinamente se levanta, e pode deixá-lo tonto, atordoado e em risco de desmaio (7, 33, 34).

Se você sofrer de hipotensão ortostática durante o jejum, então talvez seja necessário evitar dirigir ou operar máquinas pesadas. A tontura e o risco de desmaio podem levar a um acidente.

Se você tiver esses sintomas durante o jejum da água, então este jejum pode não ser adequado para você.

O jejum da água pode piorar várias condições médicas

Embora o jejum da água seja relativamente curto, existem algumas condições que podem ser agravadas pelo jejum da água.

As pessoas com as seguintes condições médicas não devem fazer o jejum da água sem primeiro procurar o conselho do médico:
  • Gota: o jejum de água pode aumentar a produção de ácido úrico, um fator de risco para ataques de gota (7, 35).
  • Diabetes: o jejum pode aumentar o risco de efeitos colaterais adversos no diabetes tipo 1 e tipo 2 (36).
  • Doença renal crônica: o jejum de água pode causar maiores danos aos rins para pessoas com doença renal crônica (37).
  • Transtornos alimentares: há algumas evidências de que o jejum pode estimular distúrbios alimentares como a bulimia, especialmente nos adolescentes (38).
  • Azia: o jejum pode desencadear azia, pois seu corpo pode continuar a produzir muito ácido do estômago sem qualquer alimento para digerir (39).
Resumindo: Embora o jejum da água possa ter alguns benefícios para a saúde, ele também vem com muitos riscos e perigos. Por exemplo, o jejum de água pode torná-lo propenso a perda muscular, desidratação, alterações da pressão arterial e uma variedade de outras condições de saúde.

O jejum da água ajudará você a queimar gordura?

O jejum da água não é uma maneira eficaz de queimar gordura.

Embora possa ajudá-lo a perder peso rapidamente, a maior parte do peso que você perde provavelmente virá de água, carboidratos e massa muscular, em vez de gordura (7).

Sem mencionar que, os jejuns de água vêm com muitos riscos para a saúde que são facilmente evitáveis.

Se você quer os benefícios do jejum, mas também quer perder peso, experimente o jejum intermitente ou o jejum do dia alternativo.

Estes jejuns proporcionam benefícios semelhantes para a saúde, mas podem ser seguidos por muito mais tempo, pois permitem que você coma alimentos (40, 41).

Resumindo: O jejum da água não é uma maneira eficaz de queimar gordura, pois demora vários dias antes do seu corpo começar a queimar gordura por combustível. No entanto, outros tipos de jejum podem oferecer os benefícios de jejum e perda de peso com menos riscos.

Concluindo

O jejum da água é um método popular de jejum que pode ter alguns benefícios para a saúde.

No entanto, a maioria dos benefícios para a saúde do jejum da água são observados em estudos com animais. Estudos humanos podem não mostrar o mesmo efeito.

O jejum de água também vem com vários riscos, especialmente se você jejuar por mais de três dias ou tem condições médicas como gota, doença renal crônica ou diabetes.

Se você quiser os benefícios para a saúde do jejum, experimente métodos mais seguros, como o jejum intermitente e o jejum do dia alternativo. Estes jejuns permitem que você coma algum alimento, o que os torna mais fáceis de seguir a longo prazo.
Jejum da Água: Benefícios, Riscos e Perigos Jejum da Água: Benefícios, Riscos e Perigos Reviewed by Sadestar Saúde on outubro 24, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.