Melhor dieta para hipotireoidismo: alimentos para comer, alimentos para evitar

O hipotireoidismo é uma condição em que o corpo não produz hormônios tireoidianos suficientes.

Os hormônios tireoidianos ajudam a controlar o seu crescimento, reparação e metabolismo. Como resultado, as pessoas que sofrem de hipotireoidismo podem sofrer cansaço, perda de cabelo, ganho de peso, sensação de frio, sensação de queda e muitos outros sintomas (1).

O hipotireoidismo afeta 1 a 2% das pessoas em todo o mundo e tem dez vezes mais chances de afetar as mulheres do que os homens (2).

Os alimentos sozinhos não curarão o hipotireoidismo. No entanto, uma combinação dos nutrientes e medicamentos corretos pode ajudar a restaurar a função da tireoide e minimizar seus sintomas.

Melhor dieta para hipotireoidismo: alimentos para comer, alimentos para evitar
Este artigo ajuda você a descobrir a melhor dieta para o hipotireoidismo, incluindo quais alimentos comer e quais evitar - tudo baseado em pesquisa.

O que é hipotireoidismo?

A glândula tireóide é uma pequena glândula em forma de borboleta que fica perto da base do pescoço.

Faz e armazena hormônios tireoidianos que afetam quase todas as células do seu corpo (3).

Quando a glândula tireoide recebe um sinal, chamado TSH (hormônio estimulante da tireóide), ele libera hormônios tireoidianos na corrente sanguínea. Este sinal é enviado da glândula pituitária, uma pequena glândula encontrada na base do cérebro, quando os níveis de hormônio da tireóide são baixos (4).

Ocasionalmente, a glândula tireoide não libera hormônios tireoidianos, mesmo quando há uma quantidade suficiente de TSH. Isso é chamado de hipotireoidismo primário e é o maior tipo de hipotireoidismo.

Aproximadamente 90% do hipotireoidismo primário é causado pela tireoidite de Hashimoto, uma doença autoimune em que seu sistema imune ataca erroneamente sua glândula tireóidea (5).

Outras causas de hipotireoidismo primário são uma deficiência de iodo, uma desordem genética, tomando certos medicamentos e cirurgia que remove parte da tireóidea (6).

Outras vezes a glândula tireóidea não recebe TSH suficiente, o sinal para liberar mais hormônio da tireóide. Isso acontece quando a glândula pituitária não está funcionando corretamente e é chamado de hipotireoidismo secundário.

Os hormônios tireoidianos são muito importantes. Eles ajudam a controlar seu crescimento, reparação e metabolismo - um processo em que seu corpo converte o que você come em energia.

Seu metabolismo afeta sua temperatura e quão rápido você queima calorias. É por isso que as pessoas com hipotireoidismo muitas vezes se sentem frias, cansadas e podem ganhar peso facilmente (1).

Resumindo: O hipotireoidismo é uma condição em que a glândula tireóidea não produz hormônio tireoidiano suficiente. Como o hormônio da tireoide é importante para o crescimento, reparo e metabolismo, as pessoas com hipotireoidismo geralmente podem sentir frio, cansado e podem ganhar peso facilmente.

Como o hipotireoidismo afeta seu metabolismo?

O hormônio da tireoide ajuda a controlar a velocidade do seu metabolismo. Quanto mais rápido seu metabolismo, mais calorias seu corpo queimará em repouso.

As pessoas que têm hipotireoidismo fazem menos hormônio da tireóide. Isso significa que elas têm um metabolismo mais lento e queimam menos calorias em repouso.

Ter um metabolismo lento vem com vários riscos para a saúde. Pode deixá-lo cansado, aumentar os níveis de colesterol no sangue e tornar mais difícil para você perder peso (7).

Se você tiver dificuldade em manter seu peso com hipotireoidismo, tente fazer cardio de intensidade alta ou moderada. Isso inclui exercícios como caminhadas rápidas, corrida, caminhadas e remo.
A pesquisa mostra que o exercício aeróbio de moderada a alta intensidade pode ajudar a aumentar seus níveis de hormônio da tireóide. Por sua vez, isso pode ajudar a acelerar seu metabolismo (8, 9).

Pessoas com hipotireoidismo também podem se beneficiar com o aumento da ingestão de proteínas. A pesquisa mostra que dietas de proteína mais altas ajudam a aumentar a velocidade do seu metabolismo (10).

Resumindo: Pessoas com hipotireoidismo geralmente têm um metabolismo mais lento. Pesquisas mostram que o exercício aeróbio pode ajudar a aumentar seus níveis de hormônio da tireóide. Além disso, comer mais proteínas pode ajudar a aumentar seu metabolismo.

Quais nutrientes são importantes?

Existem vários nutrientes que são importantes para a saúde ideal da tireóide.

Iodo

O iodo é um mineral essencial que é necessário para produzir hormônios tireoidianos. Assim, pessoas com deficiência de iodo podem estar em risco de hipotireoidismo (11).

A deficiência de iodo é muito comum e afeta quase um terço da população mundial. No entanto, é menos comum para pessoas de países desenvolvidos como os EUA, pois podem evitar uma deficiência de iodo, adicionando sal de mesa iodada aos seus alimentos (12).

Se você tiver uma deficiência de iodo, adicione sal de mesa iodado às suas refeições ou coma mais alimentos ricos em iodo como algas, peixes, produtos lácteos e ovos.

Os suplementos de iodo não são necessários, pois você pode obter bastante iodo da sua dieta. Alguns estudos também mostraram que muito pode danificar a glândula tireóidea (13).

Selênio

O selênio ajuda o corpo a "ativar" hormônios da tireóide para que eles possam ser usados ​​pelo corpo (14).

Este mineral essencial também possui benefícios antioxidantes, o que significa que pode proteger a glândula tireóide do dano causado por moléculas chamadas radicais livres (15).

Adicionar alimentos ricos em selênio para sua dieta é uma ótima maneira de aumentar seus níveis de selênio. Isso inclui nozes do Brasil, atum, sardinhas, ovos, legumes e espinafre.

No entanto, evite tomar um suplemento de selênio, a menos que o seu médico o aconselhe. Os suplementos fornecem grandes doses e o selênio pode ser tóxico em grandes quantidades (16, 17).

Zinco

Como o selênio, o zinco também ajuda o corpo a "ativar" os hormônios tireoidianos (18).

Estudos também mostram que o zinco pode ajudar o organismo a regular o TSH, o hormônio que diz à glândula tireóide liberar hormônios tireoidianos (19).

As deficiências de zinco são raras nos países desenvolvidos, pois o zinco é abundante nos alimentos básicos.

No entanto, se você tiver hipotireoidismo, você deve tentar comer mais alimentos ricos em zinco como ostras e outros frutos do mar, carne e frango.

Resumindo: Pesquisas mostram que iodo, selênio e zinco são especialmente benéficos para alguém com hipotireoidismo. No entanto, é melhor evitar suplementos de iodo e selênio, a menos que seu médico aconselha você a tomá-los.

Quais nutrientes são prejudiciais?

Existem vários nutrientes que podem ser prejudiciais a alguém com hipotireoidismo.

Goitrogênicos

Os goitrogênicos são compostos que podem interferir com a função normal da glândula tireóidea.

Eles obtêm o nome do termo "bócio", que é uma glândula tireóidea alargada que pode ocorrer com hipotireoidismo (20).

Surpreendentemente, muitos alimentos diários contêm goitrógenos. Estes incluem (21):
  • Alimentos de soja: Tofu, tempeh, edamame, etc.
  • Certos vegetais: repolho, brócolis, couve, couve-flor, espinafre, etc.
  • Frutas e plantas amiláceas: batatas doces, mandioca, pêssegos, morangos, etc.
  • Nozes e sementes: Milhete, pinhões, amendoim, etc.
Então, em teoria, as pessoas com hipotireoidismo devem evitar os goitrógenos. No entanto, isso só parece ser um problema para as pessoas que têm uma deficiência de iodo ou comem grandes quantidades de goitrógenos (22, 23, 24, 25).

Além disso, cozinhar alimentos com goitrógenos pode "inativar" as substâncias goitrogênicas (21).

Uma exceção aos alimentos acima referidos é o milheto. Alguns estudos descobriram que o milheto pode interferir com a função da tireóide, mesmo que não tenha uma deficiência de iodo (26).

Glúten

O glúten é uma proteína encontrada em grãos como trigo, centeio e cevada.

Pessoas que sofrem de doença celíaca, uma doença autoimune, não podem comer glúten. Seu corpo o ataca erroneamente e causa danos à área de intestino circundante (27).

Infelizmente, a pesquisa mostra que as pessoas que têm uma doença autoimune estão em risco de desenvolver outra doença autoimune (28).

É por isso que algumas pessoas que têm tireoidite de Hashimoto, principal causa de hipotireoidismo, também podem ter doença celíaca (29, 30).

Isso também significa que algumas pessoas que têm tireoidite de Hashimoto podem precisar remover o glúten para ajudar a melhorar seus sintomas.

Resumindo: Duas substâncias que podem prejudicar sua tireóide são goitrogênicos e glúten. Os goitrogênicos podem interferir com sua função normal da tireóide, enquanto algumas pessoas com hipotireoidismo também podem sofrer de doença celíaca.

Alimentos que devem ser evitados

Felizmente, não há muitos alimentos que você precisa evitar se você tiver hipotireoidismo.

No entanto, os alimentos com goitrógenos devem ser comidos com moderação e idealmente cozidos.

Você também deve evitar comer alimentos altamente processados, pois normalmente eles contêm mais calorias. Isso pode ser um problema para alguém com hipotireoidismo, uma vez que eles podem ganhar peso facilmente.

Aqui está uma lista de alimentos e suplementos que você deve evitar completamente:
  • Milheto: todas as variedades.
  • Alimentos altamente processados: cachorros quentes, bolos, biscoitos, etc.
  • Suplementos: Os suplementos de selênio e iodo devem ser evitados, a menos que sejam prescritos pelo seu médico.
Aqui está uma lista de alimentos que você pode comer com moderação. Estes alimentos têm goitrógenos ou são irritantes conhecidos se consumidos em grandes quantidades.
  • Alimentos que contêm glúten: Pão, macarrão, cereais, cerveja, etc.
  • Alimentos de soja: Tofu, tempeh, feijão de edamame, leite de soja, etc.
  • Certos vegetais: brócolis, couves, espinafre, repolho, etc.
  • Certas frutas: pêssegos, peras e morangos.
  • Bebidas: café, chá verde e álcool - estas bebidas podem irritar sua glândula tireóidea (31, 32, 33).
Se você tem doença celíaca por causa da tireoidite de Hashimoto ou se sente desconfortável comendo alimentos que contêm glúten, então você deve evitar o glúten por completo.

Resumindo: Pessoas com hipotireoidismo devem evitar milheto, alimentos processados ​​e suplementos como selênio e zinco (a menos que seja recomendado pelo médico). Os alimentos que contêm glúten e goitrógenos são bons em quantidades moderadas, a menos que causem desconforto.

Alimentos para comer

Há muitas opções que alguém com hipotireoidismo pode comer.

Aqui está uma lista de alimentos que você com hipotireoidismo deve comer.
  • Ovos: os ovos inteiros são melhores, tanto do iodo quanto do selênio são encontrados na gema, enquanto as claras são cheias de proteína.
  • Carnes: todas as carnes, incluindo carne de cordeiro, carne bovina, frango, etc.
  • Peixe: Todos os frutos do mar, incluindo salmão, atum, alabote, camarão, etc.
  • Legumes: todos os vegetais são bons para comer. Os vegetais cruciferos são bons para comer em quantidades moderadas, especialmente quando cozidas.
  • Frutas: todas as outras frutas, incluindo bagas, bananas, laranjas, tomates, etc.
  • Grãos e sementes sem glúten: Arroz, trigo sarraceno, quinoa, sementes de chia e linhaça.
  • Lácteos: todos os produtos lácteos, incluindo leite, queijo, iogurte, etc.
  • Bebidas: água e outras bebidas não cafeinizadas.
Pessoas com hipotireoidismo devem comer uma dieta baseada em vegetais, frutas e carnes magras. Eles são baixos em calorias e muita saciedade, o que pode ajudar a evitar ganho de peso.

Resumindo: Pessoas com hipotireoidismo têm muitas opções para uma dieta saudável. Eles podem comer ovos, carnes, peixes, a maioria das frutas e legumes, grãos e sementes sem glúten, bebidas lácteas e não cafeinadas.

Dicas para manter um peso saudável

É muito fácil ganhar peso com o hipotireoidismo devido a um metabolismo lento.

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a manter um peso saudável.
  • Descanse o suficiente: vise durante 7 a 8 horas de sono todas as noites. Dormir menos do que isso está ligado ao ganho de gordura, especialmente em torno da área da barriga (35).
  • Pratique a alimentação consciente: Preste atenção no que está comendo, por que você está comendo e com a rapidez com que está comendo pode ajudá-lo a desenvolver uma melhor relação com os alimentos. Estudos também mostram que isso pode ajudá-lo a perder peso (36, 37).
  • Experimente yoga ou meditação: Yoga e meditação podem ajudá-lo a diminuir o estresse e melhorar sua saúde geral. A pesquisa também mostra que eles são eficazes para ajudá-lo a manter um peso saudável (38).
  • Experimente uma dieta baixa em carboidratos: comer uma quantidade baixa ou moderada de carboidratos é muito eficaz para se manter com um peso saudável. No entanto, evite tentar uma dieta cetogênica, pois comer muito poucos carboidratos podem diminuir os níveis de hormônio da tireóide (39, 40).
Resumindo: Embora seja fácil ganhar peso com o hipotireoidismo, há muitas coisas que você pode fazer para ajudar a manter um peso saudável. Por exemplo, você pode tentar descansar bastante, comer uma boa quantidade de proteína e praticar a alimentação consciente.

Concluindo

O hipotireoidismo, ou uma tireóide ineficaz, é um problema de saúde comum.

Pode causar sintomas como cansaço, ganho de peso, sensação de frio e muitos outros.

Felizmente, comer os nutrientes certos e tomar medicamentos pode ajudar a reduzir seus sintomas e melhorar as funções da tireóide.

Nutrientes que são ótimos para sua tireóide são iodo, selênio e zinco.

Por outro lado, comer glúten pode causar sintomas incômodos para algumas pessoas com tireoidite de Hashimoto, principal causa de hipotireoidismo. Isso ocorre porque a tireoidite de Hashimoto e a doença celíaca estão intimamente ligadas. Algumas pessoas podem ter ambas as doenças.

Seguir uma dieta amigável à tireoide pode ajudar a minimizar seus sintomas e ajudá-lo a manter um peso saudável. Incentiva comer alimentos integrais, não processados e proteínas magra.
Melhor dieta para hipotireoidismo: alimentos para comer, alimentos para evitar Melhor dieta para hipotireoidismo: alimentos para comer, alimentos para evitar Reviewed by Sadestar Saúde on novembro 03, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.