7 remédios naturais para o mau hálito

7 remédios naturais para o mau hálito
Há poucas coisas mais desagradáveis ​​e desconfortáveis ​​em situações sociais do que falar com alguém com mau hálito.

Para muitas pessoas, pegar uma hortelã ou um chiclete é a sua solução, uma vez que isso rapidamente mascara o problema. Mas esta abordagem muitas vezes não aborda as causas do mau hálito, que para muitas pessoas inclui deficiência alimentar. A realidade é que o mau hálito pode ser causado por algumas condições de saúde, alimentos e até mesmo hábitos.

Examine seus hábitos de higiene

Regularmente escovar os dentes e a língua, especialmente após as refeições, bem como o uso de fio dental diariamente, bochechar com peróxido de hidrogênio e bicarbonato de sódio e receber limpeza periódica dos dentes são, naturalmente, os primeiros lugares para começar quando abordar questões de mau hálito. Mas se o problema persistir além de tudo isso, você pode ter algum tipo de deficiência nutricional ou condição de saúde subjacente que exige outras intervenções também.

Aqui estão 7 maneiras naturais para ajudar a curar o problema do mau hálito no nível sistêmico através da dieta:

1. Beba mais água

Acredite ou não, a desidratação é uma das causas mais comuns de mau hálito.

Muitas pessoas bebem muito pouca água ao longo do dia para afastar as bactérias na boca que são mais responsáveis por causar mau hálito. Os micróbios minúsculos na boca realmente se alimentam de partículas de alimentos soltos ao longo do dia, liberando subprodutos que causam odor que acabam apimentando a respiração. E a saliva totalmente natural, afinal, é o remédio interno do seu corpo para eliminar essas bactérias.

É possível que as condições crônicas da boca seca desempenhem um papel no desenvolvimento do mau hálito. A boca seca é causada pela decomposição de células mortas na boca e na língua. Esta decomposição resulta em uma porta desagradável.

Mas para que seu corpo produza saliva suficiente para combater as bactérias, você deve estar bebendo bastante água limpa e livre de flúor ao longo do dia. Uma vez que a saliva está cheia de oxigênio, as bactérias têm muito mais dificuldade para sobreviver, porque elas precisam de ambientes de baixo oxigênio, a fim de prosperar. A saliva também contém enzimas naturais que ajudam a estimular a produção de anticorpos que neutralizam as bactérias, que acabam sendo eliminados quando você enxagua com água, bochechos, ou outros produtos de higiene bucal.

2. Suplemento com zinco

Outra causa comum de halitose é uma deficiência no mineral zinco, que ajuda a manter uma boca limpa, sem bactérias. Alguns produtos bucais realmente contêm zinco como ingrediente ativo porque o mineral é um antimicrobiano conhecido, e auxilia na neutralização e eliminação de germes nocivos. Mas suplementar com zinco oral e comer mais alimentos ricos em zinco, como sementes de abóbora e abobora, cacau e carnes de órgãos, por exemplo, pode ser uma abordagem ainda melhor, pois pode ajudar a resolver o problema sistematicamente.

A deficiência de zinco está associada à má cura, imunidade e inflamação. A halitose de doença oral pode beneficiar de suplementação de zinco.

3. Use Ervas Diariamente

Uma vez que o mau hálito também pode resultar de um acúmulo de metais pesados, supercrescimento de levedura e outras toxinas dentro do corpo, é importante limpar regularmente seu sistema através de intervenções dietéticas.

E a maneira que você pode fazer isso é tomando urtiga ardor ou chá de urtiga. Uma erva poderosa que comprovadamente tem sido benéfica para purificar o sangue e eliminar toxinas do corpo, a urtiga ajuda a estimular o sistema linfático, aumentar a excreção de ácido úrico através dos rins, e aumentar a função adrenal, todos os quais se dirigem a halitose em sua raiz.

"O mau hálito é muitas vezes indicativo de toxemia ou a eliminação defeituosa através do fígado", explica a Enciclopédia de Herbal Medicine de Bartram. Este manual útil continua a sugerir que não só a urtiga, mas também brotos de alfafa, salsa, hortelã, endro, erva-doce, sálvia, alcaçuz, dente de leão, equinácea, inhame selvagem, mirra, limão e clorofila como opções de tratamento viável para o mau hálito.

4. Tomar probióticos

Nessas mesmas linhas, a má saúde intestinal é outra causa comum de mau hálito. Se o seu aparelho digestivo está sobrecarregado com toxinas acumuladas, por exemplo, ou se o uso de antibióticos de rotina e maus hábitos alimentares deixaram seu sistema digestivo em confusão, o mau hálito poderia ser apenas um efeito colateral de outro problema subjacente.

Igualmente, se você sofre de algum problema no intestino, constipação ou um sistema digestivo lento, você é um candidato principal para desenvolver o mau hálito. A razão para isso é que essas condições criam um excesso de gás em seu corpo, e grande parte desse gás sai através de sua boca. Complementar com a flora probiótica ou comer mais alimentos ricos em probióticos como iogurte, chucrute fermentado e chá de kombucha pode ser o remédio. Tomar uma colher de sopa de vinagre de maçã misturado com água antes das refeições pode ajudar seus processos digestivos executar mais suavemente.

Um estudo publicado na revista Current Opinion em Gastroenterologia em 2011 descobriu que os suplementos probióticos realmente ajudam a substituir o odor causado por micróbios orais com variedades benéficas. Outros estudos identificaram estirpes probióticas específicas, como Lactobacillus salivarius, que direcionam diretamente as cepas bacterianas nocivas na boca e reduzem ou eliminam os compostos voláteis de enxofre responsáveis ​​por causar mau hálito.

5. Incluir mais alimentos crus em sua dieta

Coma mais cenouras, aipo e maçãs. Frutas e legumes crocantes, de preferência orgânicos, que são ricos em fibras também são benéficas na luta contra o mau hálito.

Comer mais cenouras, aipo e maçãs, por exemplo, pode ajudar a raspar os acúmulos de placa que são responsáveis por causar formas mais leves ou infrequentes de mau hálito, bem como adicionar uma dose extra de nutrientes de reforço imune à sua dieta. Estes alimentos também ajudam a desencadear um aumento da produção de bactérias que combatem a saliva dentro da boca.

6. Gargarejo com água salgada

Você também pode o gargarejo de água salgada que é muito útil, uma vez que esta combinação ajuda a eliminar bactérias de sua garganta e amígdalas. O sal de cristal do Himalaia é recomendado.

7. Considere uma limpeza

Se você tem realmente mau hálito, é muito provável que seu corpo atingiu níveis tóxicos. Você pode considerar uma limpeza do cólon e depois passar para fazer uma limpeza no fígado.

Nota: Se você optar por usar um spray bucal ou enxaguante como uma solução temporária para o problema, é particularmente importante que você escolha um que não tenha álcool.

O álcool realmente contribui para o desenvolvimento de mau hálito e estudos têm demonstrado que bochechos contendo mais de 25% de álcool estão ligados a um maior risco de desenvolver cancro oral.

O que você faz para manter sua respiração fresca? Compartilhe nos comentários abaixo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário