Deficiência de Dopamina: Causas, Sintomas e Soluções

A deficiência de dopamina pode fazer com que uma pessoa tenha sentimentos de apatia, fadiga e sofrer alterações de humor e tédio crônico. No entanto, a deficiência de dopamina também pode causar grandes problemas de saúde, como depressão, vícios diversos, Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade e doença de Parkinson.

Se você sente que perdeu o "entusiasmo pela vida", você pode estar sofrendo de baixos níveis de dopamina.

Saber como aumentar os níveis de dopamina pode ajudá-lo a recuperar sua alegria na vida, manter uma perspectiva positiva e estar mais motivado.

O que é Dopamina?

Deficiência de Dopamina: Causas, Sintomas e Soluções
A dopamina é um neurotransmissor - ajuda as células nervosas do cérebro (neurônios) a "se comunicar" um com o outro.

Embora a maioria dos cientistas ainda não saiba exatamente como funciona a dopamina, todos concordam que está ligada ao nosso sistema de recompensas e a sensação de prazer.

Também está conectada com nossos movimentos. A Society for Neuroscience publicou um artigo sobre pesquisas sobre a dopamina, mostrando como está conectada ao nosso sistema nervoso central e que é necessária para controlar o movimento. Foi essa pesquisa que levou a um avanço no tratamento da doença de Parkinson. (1)

A dopamina é um produto químico importante que é necessário para que o cérebro funcione corretamente e ajude as pessoas a se sentir bem com relação a si mesmas.

O que faz a dopamina?

A dopamina nos dá sensações de prazer quando algo de bom acontece. O Dr. Stephen Fleming, um especialista em neurociência, disse que a dopamina é liberada, especialmente se algo agradável e inesperado acontecer. (2)

Então, se você recebe um presente inesperado ou ouvir boas notícias, o cérebro liberará dopamina.
No entanto, a dopamina faz mais do que dar-nos sensações de prazer.

A dopamina também é um motivador para nos fazer trabalhar mais e obter uma recompensa. O professor de Psicologia, John Salamone, realizou um estudo sobre ratos para mostrar como a dopamina está associada à motivação. Os animais com deficiência de dopamina sempre escolheram o caminho mais fácil para obter a recompensa de baixo valor. No entanto, animais com níveis elevados de dopamina estavam dispostos a exercitar-se (por exemplo, pular sobre uma cerca) para obter uma recompensa de alto valor. (3)

Assim, a dopamina é essencial para estar motivado e sentir as recompensas quando alcançamos nossos objetivos. Ela nos dá sensação de satisfação quando nossas necessidades são atendidas.

A dopamina também desempenha vários outros papéis e algumas das outras funções notáveis ​​estão na:
  • Memória
  • Comportamento e cognição
  • Atenção
  • Sono
  • Aprendizado

Causas da deficiência de dopamina

Devido a forma como o corpo processa a dopamina e as várias funções que estão envolvidas, pode ser difícil identificar o motivo exato pelo qual algumas pessoas têm baixos níveis de dopamina. No entanto, existem vários fatores que os cientistas identificaram que causam baixa dopamina.

Estresse

O estresse pode afetar nosso corpo de muitas maneiras. Embora a dopamina possa nos ajudar a lidar com uma quantidade razoável de estresse, muito estresse pode ter um impacto negativo nos níveis de dopamina. Um estudo publicado no Journal of Neurochemistry disse que a exposição ao estresse produziu uma diminuição na quantidade de dopamina que foi produzida. (4)

Obesidade

O excesso de peso também pode reduzir o número de receptores de dopamina no cérebro. Em um estudo realizado pelo Brookhaven National Laboratory, os cientistas descobriram que, nos indivíduos obesos que examinavam, todos tinham menos receptores de dopamina. (5)

Nutrição

Comer os alimentos certos pode aumentar os níveis de dopamina no cérebro. No entanto, uma dieta que não possui uma boa nutrição pode causar uma deficiência de dopamina.

Além disso, fazer dieta em alimentos doces e gordurosos também pode causar uma redução na quantidade de receptores de dopamina que estão no cérebro. (6)

E já mencionei que comer esses alimentos com regularidade é um dos hábitos prejudiciais mais perigosos ao cérebro.

Enquanto alimentos como açúcar e álcool podem aumentar a dopamina, eles podem causar um acidente com dopamina, onde os níveis de dopamina fiquem mais baixos do que antes. Esses tipos de alimentos também podem causar anseios e vícios, especialmente se uma pessoa confia neles para dar um "impulso" de dopamina.

Drogas

Também foi provado que certas drogas podem causar queda nos níveis de dopamina no corpo. Um estudo mostrou que o uso contínuo de metanfetaminas pode causar uma redução na densidade dos transportadores de dopamina. (7)

Também foi demonstrado que a cocaína pode interferir com os níveis de dopamina no cérebro e tem um efeito prejudicial sobre os níveis de dopamina. (8)

Sintomas de deficiência de dopamina

Um dos sintomas da deficiência de dopamina é sentir que não há alegria na vida. Você pode achar que é mais difícil se motivar e não ter prazer em realizar tarefas.

O professor John Salome, mencionado anteriormente, disse que: "Baixos níveis de dopamina tornam as pessoas e outros animais menos propensos a trabalhar por coisas".

Outro sintoma de deficiência de dopamina é acordar cansado e lento na parte da manhã e precisar de um "impulso" de cafeína para fazer você despertar.

Os outros sintomas de uma deficiência de dopamina são:
  • Depressão
  • Síndrome das pernas inquietas
  • Dormir demais
  • Procrastinação
  • Não sentir prazer nas atividades diárias
  • Anseios por alimentos açucarados, refrigerantes, álcool e alimentos gordurosos.
  • Incapacidade de perder peso
  • Mudanças de humor
  • Fadiga
  • Não querer interagir com outros
  • Sentimentos de inferioridade
  • Baixa libido
  • Esquecimento

Transtornos relacionados à deficiência de dopamina

Compreender como a deficiência de dopamina pode afeta-lo, pode ajudá-lo a gerenciar e tratar vários transtornos que são o resultado de baixos níveis de dopamina.

Aqui estão alguns dos distúrbios mais comuns que estão associados à deficiência de dopamina.

Deficiência de dopamina e depressão

A depressão é um dos sintomas mais comuns de deficiência de dopamina. Os baixos níveis de dopamina também podem fazer com que uma pessoa deprimida sofra de tédio crônico, apatia, fadiga e sem sentimentos de satisfação.

Estudos também mostraram que a deficiência de dopamina está conectada com um estado depressivo. (9)

Um estudo sobre o porquê de muitos doentes de Parkinson também sofrerem depressão mostrou que a redução da dopamina também afeta a serotonina (outra causa de depressão clínica) e o resultado é uma "expressão de comportamento depressivo" (10)

Baixos níveis de dopamina e vícios

Ter níveis baixos de dopamina também pode causar vários vícios.

Claro, os mais comuns são vícios de drogas e álcool. No entanto, a deficiência de dopamina também pode criar qualquer tipo de dependência que dê à pessoa uma "sensação". Assim, isso pode ser um vício em compras, jogos de azar e alimentos açucarados.

Um estudo sobre os efeitos do uso de estimulantes como drogas e álcool para aumentar os níveis de dopamina mostrou que, com o tempo, a sensibilidade do corpo ao estimulante diminui. O ciclo de utilização de estimulantes para aumentar os níveis de dopamina também tem o efeito de destruir os receptores da dopamina. Portanto, no final, a pessoa já não experimenta a "sensação" das drogas ou do álcool, mas tem que tomá-las apenas para se sentir "normal". (11)

Dopamina e doença de Parkinson

A National Parkinson’s Foundation diz que, quando o cérebro de uma pessoa deixa de produzir a dopamina, a pessoa tem "cada vez menos capacidade de regular seus movimentos, corpo e emoções". (12)

Como a doença de Parkinson está relacionada com uma deficiência de dopamina, a principal maneira de administrar a doença é o uso de drogas para aumentar os níveis de dopamina. No entanto, muitas vezes essas drogas ao longo do tempo perdem a eficácia porque o corpo fica menos receptivo a elas.

Síndrome das pernas inquietas e Dopamina

Uma das razões pelas quais os médicos pensam que as pessoas sofrem de síndrome das pernas inquietas é por causa de uma deficiência de dopamina.

Aumentar os níveis de dopamina no corpo é a maneira padrão de tratar esta condição médica. (13)

Dopamina e fobia social

A deficiência de dopamina também pode levar a sentimentos de isolamento e dificuldades em interagir com outras pessoas. Embora a dificuldade em interagir com os outros também seja uma característica da depressão, um pequeno estudo mostrou que mesmo pessoas sem depressão podem sofrer fobia social se tiverem uma deficiência de dopamina. (14)

Como aumentar os níveis de dopamina naturalmente

Felizmente, há muitas maneiras pelas quais você pode aumentar os níveis de dopamina naturalmente, e a maioria deles tem a ver com mudanças positivas no estilo de vida e dieta.

Alimentos que contêm os aminoácidos tirosina e fenilalanina estimulam a produção de dopamina no organismo. Estes são encontrados na maioria dos produtos de origem animal.

No entanto, você também pode comer bananas, maçãs, vegetais de folhas verdes, beterrabas, nozes e legumes, açafrão e chocolate escuro para aumentar a dopamina naturalmente.

Alguns suplementos contendo extratos naturais também aumentam a dopamina. Estas são curcumina, chá verde, mirtilo e Ginkgo biloba.

O exercício físico também é uma maneira excelente e saudável de aumentar a dopamina no corpo. Também pode ajudá-lo a perder peso, melhorar seu sistema cardiovascular e melhorar a saúde geral.
Deficiência de Dopamina: Causas, Sintomas e Soluções Deficiência de Dopamina: Causas, Sintomas e Soluções Reviewed by Sadestar Saúde on novembro 21, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.