É seguro comer mamão durante a gravidez?

O mamão é uma brilhante opção no café da manhã. É ótimo para seu sistema digestivo, seus cabelos e sua pele. Embalado com minerais como cálcio, potássio, fibra, flavonóides e carotenóides, o mamão tem uma miríade de benefícios para a saúde. Ele também desempenha um bom papel quando incluído durante a gravidez. Mas, é seguro comer mamão durante a gravidez?

Sim, é seguro comer um mamão maduro.

Ao contrário dos seus conhecidos riscos que muitas mulheres temem, também beneficia quando consumido em quantidades consideráveis. O artigo abaixo ajudará você a entender os benefícios e os riscos associados ao mamão durante a gravidez.
É seguro comer mamão durante a gravidez?

Benefícios de comer mamão durante a gravidez:

  • O mamão ajuda a superar as náuseas matinal.
  • Um mamão maduro reduziu a concentração de látex que não causa danos na gravidez ao contrário das alergias ao látex que isso poderia causar em muitas pessoas. Provoca vermelhidão, coceira, inflamação, tonturas, dor abdominal e dificuldade de deglutição. Aqueles que são alérgicos ao mamão também reagem a kiwis, abacaxis, melões, figos, bananas e abacates. Portanto, fique longe desses alimentos se você é alérgica. Consulte o seu médico antes de incluir qualquer alimento novo na sua dieta durante a gravidez.
  • O mamão também pode ser consumido durante o aleitamento materno.

Outros benefícios de comer mamão:

  • O mamão melhora a saúde cardiovascular e fornece proteção contra câncer de cólon.
  • O mamão maduro também contém betacaroteno, vitaminas A, B, C e potássio que são essenciais para o corpo. As vitaminas A e C ajudam a estimular a imunidade do corpo enquanto a vitamina B é essencial para o desenvolvimento fetal.
  • O mamão também é rico em vitamina E.
  • Eles são uma boa fonte de ácido fólico, e eles contêm fibras.
  • O mamão controla e previne constipação e azia. Também alivia distúrbios inchaço e gástrico, que são comuns durante a gravidez. O conteúdo de papaína no mamão maduro também ajuda a digestão.

Os riscos de comer mamão durante a gravidez:

Em alguns países, como Bangladesh, Índia, Paquistão e Sri Lanka, os médicos geralmente aconselham mulheres grávidas a evitar o mamão durante a gravidez. Acredita-se que o mamão pode causar aborto espontâneo ou mesmo aborto natural. Para o mamão verde é um completo NÃO neste momento.

Aqui estão alguns outros efeitos de comer mamão durante a gravidez:

1. Provoca contrações uterinas:

A papaína no látex do mamão verde ou mesmo semi-maduro pode ativar hormonas de prostaglandina e oxitocina, que desencadeiam contrações uterinas e induzem ao parto prematuro. Um trabalho sintético que ocorre devido ao consumo de mamão pode levar ao aborto espontâneo. Também pode levar a anormalidades em seu bebê. De fato, a papaína é prescrita por médicos para induzir dores de parto. O mamão é um potente emenagogo que leva ao aborto espontâneo. O mamão deve ser completamente evitado nos estágios iniciais da gravidez quando a placenta é formada, já que mesmo uma pequena quantidade de látex pode prejudicar o útero.

2. Impede o desenvolvimento fetal:

A pepsina e a papaína podem arruinar a chance de sobrevivência do feto ou impedir o crescimento e desenvolvimento fetal. Pesquisas laboratoriais revelam que consumir mamão ou partes da planta de mamão durante a gravidez podem causar anti-implantação, aumento das chances de perda pós-implantação e embriotoxicidade.

3. Diminui as membranas vitais do feto:

O conteúdo de papaína no mamão verde pode enfraquecer as membranas vitais, o que afeta a sobrevivência de seu feto. A solução é uma enzima proteolítica e é popularmente utilizada para a dissociação celular. Isso retarda o crescimento celular e o desenvolvimento de tecidos no feto. Assim, as chances de sobrevivência do feto se tornam nulas.

5. Provoca hemorragia e edema:

O mamão verde pode exercer excesso de pressão sobre os vasos sanguíneos e até mesmo levar a hemorragia interna e sangramento na placenta. Poderia retardar a circulação sanguínea, afetando assim o embrião em crescimento no útero. O edema, que ocorre devido à retenção de líquidos no corpo, exerce pressão sobre os vasos sanguíneos e faz com que o sangue se acumule. Também retarda a circulação sanguínea. O excesso de pressão sobre os vasos sanguíneos pode causar hemorragia interna e pode afetar o embrião crescente no útero.

A hemorragia na placenta causa complicações durante a gravidez e parto. O mamão também pode causar interrupção na formação placentária.

6. O excesso de movimento intestinal pode causar aborto espontâneo:

O mamão alivia a constipação; também cura problemas intestinais inflamatórios. No entanto, o excesso de movimentos intestinais pode criar pressão no útero e causar aborto. Embora o mamão seja um ótimo tônico para o sistema digestivo, essa propriedade benéfica pode prejudicar as mulheres grávidas. O mamão é rico em fibras; ele exerce pressão significativa sobre o estômago e os intestinos e pode levar a um aborto espontâneo.

7. Efeito no sistema nervoso central:

As sementes e folhas de papaia contêm uma substância tóxica chamada carpina que danifica o sistema nervoso central.

8. Abortivo e teratogênico:

O mamão tem duas enzimas, papaína e quimopapana. Ambas as enzimas são abortivas e teratogênicas. Bem, abortivo significa que a papaína causará abortos. Enquanto teratogênico implica que as enzimas irão afetar o crescimento fisiológico do feto.

9. Histórico de aborto / Parto prematuro e efeitos da papaína:

Mulher com história de parto prematuro e aborto devido a contrações uterinas pode experimentar efeitos negativos da papaína. Assim, é aconselhável evitar o consumo de mamão, especialmente em mulheres grávidas que podem ter enfrentado esses problemas antes.

10. Estimula a produção de estrogênio:

A papaína no mamão também ajuda a regularizar o ciclo menstrual. Bem, o ciclo menstrual geralmente não ocorre durante a gravidez. O sangramento vaginal durante a gravidez é tudo menos um bom sinal; sugere o aborto ou a gravidez ectópica. O mamão produz excesso de calor corporal e estimula a produção de estrogênio no organismo.

11. Provoca dificuldades de respiração:

A papaína torna o mamão altamente alérgico, de acordo com a Universidade de Purdue. As pessoas que comem muito mamão têm distúrbios respiratórios como asma, febre do feno, sibilância, congestão nasal e dificuldade respiratória. A dificuldade de respirar na mãe significa que menos oxigênio atinge o feto. Isso é nocivo para o crescimento do feto. Além disso, a mulher grávida não pode tomar antibióticos, pois pode causar defeitos congênitos.

12. Causa pedras nos rins e pressuriza o abdômen:

O conteúdo de vitamina C no mamão ajuda a construir imunidade. No entanto, o consumo excessivo de mamão pode causar cálculos renais. Uma vez que a vitamina C metaboliza, produz oxalato que pode levar ao acúmulo de cálculos renais. Pedras nos rins podem levar a cólicas estomacais e esta pressão sobre o abdômen pode ser perigosa durante a gravidez.

13. Afeta os níveis de açúcar no sangue:

O mamão é inseguro durante a gravidez se a mulher grávida tiver uma história de diabetes gestacional.

14. Descoloração da pele:

O mamão é rico em betacaroteno que dá ao fruto o tom de laranja. Consumir mamão pode causar uma forma benigna de descoloração da pele chamada carotenemia. Evitar o mamão é a única solução para tratar a descoloração da pele.

15. Papaia como um contraceptivo:

As mulheres que não querem engravidar podem consumir mamão verde. Ele age como um contraceptivo natural para manter a gravidez à distância. A papaína presente no mamão suprime a progesterona, o hormônio da reprodução feminina que é responsável pela preparação do útero para a gravidez. O mamão é amplamente utilizado na cozinha asiática e muitas mulheres consomem o mamão por sua propriedade contraceptiva natural. Para que elas possam reduzir as chances de efeitos colaterais das pílulas anticoncepcionais.

O consumo diário de mamão atua como um contraceptivo eficaz. Então, se você está planejando ter filhos ou você já está grávida, retire mamão da sua dieta. Procure outras alternativas que tenham propriedades laxantes, mas não causem danos ao feto.

Existem muitos benefícios do mamão; sem dúvida, Cristóvão Colombo referiu-se como "alimento dos anjos". Mas à medida que sua gravidez avança e o embrião se desenvolve, você deve esquecer do mamão.
É seguro comer mamão durante a gravidez? É seguro comer mamão durante a gravidez? Reviewed by Sadestar Saúde on fevereiro 21, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.