Tocar seu rosto pode aumentar significativamente o risco de infecção por vírus da gripe ou resfriado e do novo coronavírus.

Seus olhos e boca são áreas em que os vírus podem facilmente entrar no seu corpo.

Estudos descobriram que as pessoas tocam o rosto mais de 16 vezes em uma hora.

Tocamos nossos rostos com tanta frequência que as chances de contaminar nossas mãos entre as lavagens são extremamente altas.

Especialistas dizem que usar luvas pode ajudá-lo a quebrar o hábito de tocar seu rosto com frequência.

Todos fazemos isso. Tocamos nossos rostos inúmeras vezes todos os dias. Coçar o nariz, olhos cansados, limpar a boca com as costas da mão são coisas que fazemos sem pensar duas vezes.

No entanto, tocar seu rosto pode aumentar significativamente o risco de infecção por vírus da gripe ou resfriado, mas principalmente do novo coronavírus.

Sua boca e olhos são áreas em que os vírus podem entrar no corpo com mais facilidade, e basta tocá-los com um dedo que já está infectado.

Você Provavelmente Toca Seu Rosto 16 Vezes Por Hora: Veja Como Parar

Duas Maneiras de Transmitir Uma Infecção

De acordo com os Centers for Disease Control and Prevention (CDC), o novo coronavírus, também chamado SARS-CoV-2, é transmitido de pessoa para pessoa, como muitas outras infecções respiratórias.

Isso inclui gotículas respiratórias produzidas quando alguém espirra e inspira nos pulmões de outras pessoas, tocando uma superfície contaminada por vírus e usando essa mão para tocar seus olhos ou boca.

Embora possamos evitar facilmente estar perto de alguém que está obviamente doente ou tomar precauções contra vírus no ar usando uma máscara, é quase impossível evitar o vírus quando está na superfície.

Tocamos Nossos Rostos o Tempo Todo

Os cientistas que pesquisam esse comportamento descobrem que as pessoas estão constantemente tocando seus rostos.

Em um estudo de 2008, 10 indivíduos foram observados sozinhos em um ambiente de escritório por 3 horas. Os pesquisadores descobriram que tocavam o rosto uma média de 16 vezes por hora.

Outro estudo de 2015 observou 26 estudantes de medicina de uma universidade da Austrália para descobrir que tocavam o rosto 23 vezes por hora. Quase metade dos toques no rosto envolve a boca, nariz ou olhos, que são os caminhos mais fáceis para vírus e bactérias entrarem em nosso corpo.

Até mesmo profissionais médicos, que deveriam saber melhor, foram encontrados tocando em seus rostos uma média de 19 vezes em 2 horas, enquanto eram inconsistentes em observar a higiene adequada das mãos.

“Ao trabalhar ativamente, as pessoas costumam balançar os pés, brincar com os cabelos ou, nesses casos, tocar o rosto. Certamente ajuda a saber quando você está mais vulnerável a essas atividades e tenta ficar atento, durante a reunião ou telefonema ou enquanto está envolvido no trabalho”, Dr. Alex Dimitriu, certificado duplo em psiquiatria e medicina do sono e fundador da Psychiatry & Sleep Medicine, em Menlo Park, Califórnia.

O ministério da saúde recomenda que todas as pessoas usem máscaras faciais de pano em locais públicos, onde é difícil manter uma distância de 1,5 metro dos demais. Isso ajudará a retardar a propagação do vírus de pessoas sem sintomas ou pessoas que não sabem que contraíram o vírus. As máscaras faciais de pano devem ser usadas enquanto continua a praticar o distanciamento físico.

Nota: é essencial reservar máscaras cirúrgicas e respiradores N95 para profissionais de saúde.

Lavar as Mãos é Fundamental

Portanto, tomamos precauções como lavar as mãos com frequência e usar pelo menos 20 segundos para fazê-lo. Mas isso só pode ajudar se também evitarmos tocar nossos rostos, pois não há como saber quando você pegou um passageiro minúsculo e potencialmente mortal.

De acordo com o ministério da saúde, a lavagem eficaz das mãos consiste em cinco etapas simples:
  • molhar
  • ensaboar
  • esfregar
  • enxaguar
  • secar
No entanto, tocamos nossos rostos com tanta frequência que as chances de contaminar nossas mãos entre as lavagens são extremamente altas. Basta tocar em uma maçaneta ou superfície semelhante e você corre o risco de infecção novamente.

"Um novo anel, joias ou até mesmo um elástico no pulso pode servir como um lembrete para aumentar a conscientização das mãos e, idealmente, para lembrar de não tocar seu rosto", disse Dimitriu. "Algo precisa ser diferente, no entanto, para incentivar comportamentos diferentes e não automáticos".

É um Hábito Que Você Pode Quebrar

Zachary Sikora, PsyD, psicólogo clínico do Hospital Northwestern Medicine Huntley em Huntley, Illinois, ofereceu as seguintes dicas para evitar tocar no rosto durante o surto de coronavírus.

“Esteja atento à sua intenção de manter as mãos afastadas do rosto. Apenas uma breve pausa pode ajudar você a ter mais consciência do que está fazendo com as mãos", disse ele.

Ele acrescentou que também ajuda a colocar lembretes, em sua casa ou escritório, para que você possa vê-los e lembrar que precisa manter as mãos afastadas do rosto.

“Mantenha suas mãos ocupadas. Se você estiver em casa assistindo TV, tente dobrar a roupa ou segurar algo nas mãos”, explicou Sikora, acrescentando que até um lenço serve, desde que você lembre de manter as mãos afastadas do rosto.

Ele também recomendou o uso de um desinfetante para as mãos perfumado ou um sabonete perfumado para ajudar a lembrar-se de manter as mãos afastadas do rosto. O cheiro chamará sua atenção para a localização das suas mãos.

Se você estiver em uma reunião ou sentado em uma aula, ele recomenda entrelaçar os dedos e colocá-los no colo.

Finalmente, se você sabe que costuma tocar seu rosto, Sikora disse que usar luvas pode ser um lembrete físico eficaz.

"Você pode usar luvas quando estiver em público e com maior probabilidade de ser exposto ao tocar em superfícies com o vírus", disse Sikora. “Em seguida, remova-as quando chegar ao seu destino. Pode ser incomum, mas usar luvas em casa também pode ajudá-lo a romper o hábito de tocar seu rosto”

Concluindo

Seus olhos, nariz e boca são os caminhos mais fáceis para um vírus como o SARS-CoV-2 entrar no corpo.

Basta tocar essas áreas com as mãos depois de entrar em contato com a doença na superfície em que você tocou.

Não importa com que frequência você lava as mãos, não é o suficiente para impedir a transmissão de uma infecção no seu sistema.

A melhor medida preventiva é evitar tocar o rosto o máximo possível.

Especialistas dizem que o uso de métodos simples o ajudará a quebrar esse hábito. Isso inclui o uso de sabonete ou desinfetante perfumado para aumentar a conscientização sobre onde estão as mãos e manter as mãos no colo durante as reuniões.
Postagem Anterior Próxima Postagem