Graviola: Usos e benefícios para a saúde

A graviola é uma fruta que é popular por seu delicioso sabor e benefícios de saúde impressionantes.

Também é muito denso em nutrientes e fornece uma boa quantidade de fibra e vitamina C por muito poucas calorias.

Este artigo analisará alguns dos benefícios da graviola para a saúde e como você pode incorporá-la em sua dieta.

O que é graviola?

Graviola: Usos e benefícios para a saúde
A Graviola, é o fruto da Annona muricata, um tipo de árvore nativa das regiões tropicais das Américas (1).

Esta fruta verde espinhosa tem uma textura cremosa e um sabor forte que é muitas vezes comparado com abacaxi ou morango.

Normalmente, a graviola é comida crua, cortando a fruta pela metade e tirando a polpa. Os frutos variam em tamanho e podem ser bastante grandes, por isso pode ser melhor dividi-lo em algumas porções.

Uma porção típica desta fruta é baixa em calorias e alta em vários nutrientes, como fibra e vitamina C. Uma porção de 100 gramas de graviola crua contém (2):
  • Calorias: 66
  • Proteína: 1 grama
  • Carboidratos: 16,8 gramas
  • Fibra: 3,3 gramas
  • Vitamina C: 34% do DDR
  • Potássio: 8% do DDR
  • Magnésio: 5% do DDR
  • Tiamina: 5% do DDR
A graviola também contém uma pequena quantidade de niacina, riboflavina, folato e ferro.

Curiosamente, muitas partes da fruta são usadas medicinalmente, incluindo as folhas, frutas e hastes. Também é usada na culinária e pode até ser aplicada à pele.

A pesquisa também revelou uma variedade de benefícios da graviola para a saúde nos últimos anos.

Alguns ensaios em tubo e estudos em animais descobriram que ela pode ajudar com tudo, desde aliviar a inflamação até diminuir o crescimento do câncer.

Resumindo: A graviola é um tipo de fruta que é usada em medicina e cozinha. É baixa em calorias, mas rica em fibras e vitamina C. Algumas pesquisas mostraram que também pode ter benefícios para a saúde.

A graviola é rica em antioxidantes

Muitos dos benefícios relatados da graviola são devido ao seu alto teor de antioxidantes.

Os antioxidantes são compostos que ajudam a neutralizar o acúmulo de compostos prejudiciais chamados radicais livres, o que pode causar danos às células.

Algumas pesquisas mostram que os antioxidantes podem desempenhar um papel na redução do risco de várias doenças, incluindo doenças cardíacas, câncer e diabetes (3, 4, 5).

Um estudo de tubo de ensaio analisou as propriedades antioxidantes da graviola e descobriu que ela foi capaz de proteger eficazmente contra danos causados ​​por radicais livres (6).

Outro estudo de tubo de ensaio mediu os antioxidantes no extrato de graviola e mostrou que ajudou a prevenir danos nas células. Também continha vários compostos vegetais que atuam como antioxidantes, incluindo luteolina, quercetina e tangeretina (7).

Mais pesquisas são necessárias para determinar o quão benéfico os antioxidantes encontrados na graviola podem ser para humanos.

Resumindo: Os estudos de tubo de ensaio mostram que a graviola é rica em antioxidantes, o que pode ajudar a prevenir danos nas células e pode reduzir o risco de doença crônica.

A graviola pode ajudar a matar células de câncer

Embora a maioria das pesquisas esteja atualmente limitada aos estudos com tubos de ensaio, alguns estudos descobriram que a graviola poderia potencialmente ajudar a eliminar células cancerosas.

Um estudo de tubo de ensaio tratou células de câncer de mama com extrato de graviola. Curiosamente, foi capaz de reduzir o tamanho do tumor, matar as células cancerosas e melhorar a atividade do sistema imunológico (8).

Outro estudo de tubo de ensaio analisou os efeitos do extrato de graviola em células de leucemia, o que foi encontrado para parar o crescimento e a formação de células cancerígenas (9).

No entanto, tenha em mente que estes são estudos de tubo de ensaio com uma forte dose de extrato de graviola. Estudos adicionais precisam observa como comer a fruta pode afetar o câncer em seres humanos.

Resumindo: Alguns estudos com tubo de ensaio mostram que a graviola pode ajudar a reduzir o crescimento de células cancerosas. Mais pesquisas são necessárias para avaliar o efeito em seres humanos.

A graviola pode ajudar a combater bactérias

Além de suas propriedades antioxidantes, alguns estudos mostram que a graviola pode conter potentes propriedades antibacterianas também.

Em um estudo de tubo de ensaio, foram utilizados extratos de graviola com diferentes concentrações em diferentes tipos de bactérias que causam doenças bucais.

A graviola conseguiu efetivamente matar vários tipos de bactérias, incluindo cepas que causam gengivite, cárie dentária e infecções fúngicas (10).

Outro estudo de tubo de ensaio mostrou que o extrato de graviola trabalhou contra a bactéria responsável pelas infecções por cólera e Staphylococcus (11).

Apesar destes resultados promissores, é importante lembrar que estes são estudos de tubo de ensaio utilizando um extrato altamente concentrado. É muito maior do que o valor que você normalmente obtém através da sua dieta.

Estudos adicionais são necessários para avaliar os potenciais efeitos antibacterianos desta fruta em seres humanos.

Resumindo: Estudos de tubo de ensaio mostram que a graviola tem propriedades antibacterianas e pode ser eficaz contra algumas cepas de bactérias responsáveis ​​por doenças, embora sejam necessários mais estudos.

A graviola pode reduzir inflamação

Alguns estudos em animais descobriram que a graviola e seus componentes podem ajudar a combater a inflamação.

A inflamação é uma resposta imune normal às lesões, mas evidências crescentes mostram que a inflamação crônica pode contribuir para a doença (12).

Em um estudo, os ratos foram tratados com extrato de graviola, o que foi encontrado para diminuir o inchaço e aliviar a inflamação (13).

Outro estudo teve achados semelhantes, mostrando que o extrato de graviola reduziu o inchaço em camundongos em até 37% (14).

Embora a pesquisa esteja atualmente limitada a estudos em animais, isso pode ser especialmente benéfico no tratamento de distúrbios inflamatórios como a artrite.

Na verdade, em um estudo em animais, o extrato de graviola diminui os níveis de certos marcadores inflamatórios envolvidos em artrite (15).

No entanto, são necessárias mais pesquisas para avaliar as propriedades anti-inflamatórias desta fruta.

Resumindo: Estudos em animais mostram que o extrato de graviola pode reduzir a inflamação e pode ser útil no tratamento de certas doenças inflamatórias.

A graviola pode ajudar a estabilizar os níveis de açúcar no sangue

A graviola mostrou ajudar a regular os níveis de açúcar no sangue em alguns estudos em animais.

Em um estudo, os ratos diabéticos foram injetados com extrato de graviola por duas semanas. Aqueles que receberam o extrato apresentaram níveis de açúcar no sangue cinco vezes menores do que o grupo não tratado (16).

Outro estudo mostrou que a administração de extrato de graviola em ratos diabéticos reduziu os níveis de açúcar no sangue em até 75% (17).

No entanto, esses estudos em animais usam uma quantidade concentrada de extrato de graviola que excede o que você pode obter através da sua dieta.

Embora seja necessária mais pesquisas sobre seres humanos, esses achados sugerem que a graviola pode ser benéfica para aqueles com diabetes quando comparados com uma dieta saudável e estilo de vida ativo.

Resumindo: alguns estudos em animais descobriram que o extrato de graviola poderia reduzir significativamente os níveis de açúcar no sangue.

Como comer graviola

De sucos a sorvetes, a graviola é um ingrediente popular encontrado em toda a América do Sul e pode ser apreciado de várias maneiras diferentes.

A polpa pode ser adicionada aos smoothies, feitas em chás ou mesmo usadas ​​para ajudar a adoçar produtos cozidos.

No entanto, porque tem um sabor forte e naturalmente doce, a graviola é mais frequentemente apreciada in natura.

Ao selecionar a fruta, escolha uma que seja macia ou deixe-a amadurecer por alguns dias antes de comer. Então, simplesmente corte-a longitudinalmente, tire a polpa da casca e aproveite.

Tenha em mente que as sementes da graviola devem ser evitadas, uma vez que demonstraram conter anonacina, uma neurotoxina que pode contribuir para o desenvolvimento da doença de Parkinson (18).

Resumindo: A graviola pode ser usada em sucos, smoothies, chás ou sobremesas. Também pode ser apreciada crua, mas as sementes devem ser removidas antes de comer.

Concluindo

Testes de tubos de ensaio e estudos de animais usando extrato de graviola descobriram alguns resultados promissores em relação aos potenciais benefícios para a saúde dessa fruta.

Ainda assim, é importante lembrar que esses estudos estão analisando os efeitos de uma dose concentrada de extrato de graviola, muito maior do que a quantidade que você obteria de uma única dose.

No entanto, a graviola é deliciosa, versátil e pode ser uma adição benéfica à sua dieta.

Quando combinado com uma dieta equilibrada e um estilo de vida saudável, esta fruta pode ter alguns benefícios impressionantes para a sua saúde.
Graviola: Usos e benefícios para a saúde Graviola: Usos e benefícios para a saúde Reviewed by Sadestar Saúde on outubro 06, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.