15 Sinais e Sintomas de Deficiência de Vitamina C

A vitamina C é um nutriente essencial que deve ser consumido regularmente para prevenir a deficiência.

Embora a deficiência seja relativamente rara nos países desenvolvidos devido à disponibilidade de produtos frescos e à adição de vitamina C a certos alimentos e suplementos, ela ainda afeta cerca de 7% dos adultos nos EUA (1).

Os fatores de risco mais comuns para a deficiência de vitamina C são má alimentação, alcoolismo, anorexia, doença mental grave, tabagismo e diálise (2, 3).

Embora os sintomas de deficiência grave de vitamina C possam levar meses para se desenvolver, existem alguns sinais sutis a serem observados.

Aqui estão os 15 sinais e sintomas mais comuns de deficiência de vitamina C.

15 Sinais e Sintomas de Deficiência de Vitamina C

1. Pele áspera e irregular

A vitamina C desempenha um papel fundamental na produção de colágeno, uma proteína que é abundante nos tecidos conjuntivos, como pele, cabelos, articulações, ossos e vasos sanguíneos (4).

Quando os níveis de vitamina C são baixos, uma condição de pele conhecida como queratose pilar pode se desenvolver.

Nesta condição, irregular se forma tipo “pele de frango” na parte de trás da parte superior dos braços, coxas ou nádegas devido a um acúmulo de proteína de queratina dentro dos poros (5).

A queratose pilar causada por deficiência de vitamina C geralmente aparece após três a cinco meses de ingestão inadequada e resolve com suplementação (6).

No entanto, existem muitas outras causas potenciais de queratose pilar, por isso a sua presença por si só não é suficiente para diagnosticar uma deficiência.

A deficiência de vitamina C pode causar a formação de pequenas protuberâncias semelhantes a acne nos braços, coxas ou nádegas. No entanto, essas protuberâncias, por si só, não são suficientes para diagnosticar uma deficiência.

2. Cabelo corporal em forma de saca rolhas

A deficiência de vitamina C também pode causar o crescimento de pelos em formas tortas ou enroladas devido a defeitos que se desenvolvem na estrutura da proteína do cabelo à medida que cresce (7).

O cabelo em forma de saca-rolhas é um dos sinais marcantes da deficiência de vitamina C, mas pode não ser óbvio, já que esses cabelos danificados são mais propensos a quebrar ou cair (8).

A anormalidades no cabelo geralmente desaparecem dentro de um mês de tratamento com quantidades adequadas de vitamina C (9).

Cabelos anormais curvados, enrolados ou em forma de saca-rolhas são um sinal característico da deficiência de vitamina C, mas podem ser difíceis de detectar, já que esses pelos têm maior probabilidade de cair.

3. Folículos pilosos vermelhos brilhantes

Folículos pilosos na superfície da pele contêm muitos pequenos vasos sanguíneos que fornecem sangue e nutrientes para a área.

Quando o corpo é deficiente em vitamina C, esses pequenos vasos sanguíneos tornam-se frágeis e quebram facilmente, fazendo com que pequenas manchas vermelhas e brilhantes apareçam ao redor dos folículos pilosos.

Isso é conhecido como hemorragia perifolicular e um sinal bem documentado de deficiência grave de vitamina C (7, 8).

Tomar suplementos de vitamina C geralmente resolve esse sintoma dentro de duas semanas (9).

Os folículos pilosos contêm muitos vasos sanguíneos minúsculos que podem se romper devido a uma deficiência de vitamina C, fazendo com que manchas vermelhas brilhantes apareçam em torno dos folículos.

4. Unhas em forma de colher com pontos ou linhas vermelhas

As unhas em forma de colheres são caracterizadas por sua forma côncava e geralmente finas e quebradiças.

Elas são mais comumente associadas à anemia por deficiência de ferro, mas também têm sido relacionados à deficiência de vitamina C (7, 10).

As manchas vermelhas ou linhas verticais no leito ungueal, conhecidas como hemorragia por estilhaços, também podem aparecer durante a deficiência de vitamina C devido a vasos sanguíneos enfraquecidos que se rompem facilmente.

Embora a aparência visual das unhas das mãos e dos pés possa ajudar a determinar a probabilidade de deficiência de vitamina C, observe que ela não é considerada diagnóstica.

A deficiência de vitamina C está associada a unhas em forma de colher e linhas vermelhas ou manchas sob o leito ungueal.

5. Pele seca e danificada

A pele saudável contém grandes quantidades de vitamina C, especialmente na epiderme, ou camada externa da pele (11).

A vitamina C mantém a pele saudável, protegendo-a dos danos oxidativos causados ​​pelo sol e da exposição a poluentes, como fumaça de cigarro ou ozônio (12, 13).

Promove também a produção de colágeno, que mantém a pele com aspecto volumoso e juvenil (14).

A alta ingestão de vitamina C está associada a uma melhor qualidade da pele, enquanto a ingestão menor está associada a um aumento de 10% no risco de desenvolver pele seca e enrugada (15, 16, 17).

Embora a pele seca e danificada possa estar ligada à deficiência de vitamina C, ela também pode ser causada por muitos outros fatores, portanto, esse sintoma por si só não é suficiente para diagnosticar uma deficiência.

Baixas ingestões de vitamina C estão associadas à pele seca e danificada pelo sol, mas esses sintomas também podem ser causados ​​por outros fatores.

6. Fácil contusão

A contusão ocorre quando os vasos sanguíneos sob a pele se rompem, causando vazamento de sangue para as áreas circundantes.

As contusões fáceis são um sinal comum de deficiência de vitamina C, uma vez que a baixa produção de colágeno causa vasos sanguíneos fracos (18).

As contusões relacionadas à deficiência podem cobrir grandes áreas do corpo ou aparecer como pequenos pontos roxos sob a pele (7, 19, 20).

As contusões fáceis costumam ser um dos primeiros sintomas óbvios de uma deficiência e devem justificar uma investigação mais aprofundada dos níveis de vitamina C (21, 22, 23).

A deficiência de vitamina C enfraquece os vasos sanguíneos, causando contusões fáceis. É frequentemente um dos primeiros sinais óbvios de deficiência de vitamina C.

7. Cura de cicatrizes lentamente

Como a deficiência de vitamina C diminui a taxa de formação de colágeno, ela faz com que as feridas se curem mais lentamente (2).

Pesquisas demonstraram que pessoas com úlceras crônicas, não cicatrizantes, têm uma probabilidade significativamente maior de ter deficiência de vitamina C do que aquelas sem úlceras crônicas nas pernas (24).

Em casos graves de deficiência de vitamina C, as feridas antigas podem até reabrir, aumentando o risco de infecção (7, 25).

A cicatrização lenta de feridas é um dos sinais mais avançados de deficiência e geralmente não é observada até que alguém tenha sido deficiente por muitos meses (26, 27).

A deficiência de vitamina C interfere na formação do tecido, causando feridas que curam mais lentamente. Isso é considerado um sinal avançado de deficiência, portanto, outros sinais e sintomas provavelmente apareceriam primeiro.

8. Articulações dolorosas e inchadas

Como as articulações contêm muito tecido conjuntivo rico em colágeno, elas também podem ser afetadas pela deficiência de vitamina C.

Houve muitos casos relatados de dor articular associada à deficiência de vitamina C, frequentemente grave o suficiente para causar claudicação ou dificuldade para caminhar (20, 21, 23, 28).

O sangramento dentro das articulações também pode ocorrer em pessoas com deficiência de vitamina C, causando inchaço e dor adicional (2).

No entanto, ambos os sintomas podem ser tratados com suplementos de vitamina C e comumente resolvidos dentro de uma semana (21).

A deficiência de vitamina C geralmente causa dor articular severa. Em casos graves, o sangramento pode ocorrer nas articulações, causando inchaço doloroso.

9. Ossos Fracos

A deficiência de vitamina C também pode afetar a saúde dos ossos. De fato, a baixa ingestão tem sido associada ao aumento do risco de fraturas e osteoporose (29, 30, 31).

Pesquisas descobriram que a vitamina C desempenha um papel crítico na formação óssea, portanto, uma deficiência pode aumentar a taxa de perda óssea (26).

Os esqueletos das crianças podem ser especialmente afetados pela deficiência de vitamina C, pois eles ainda estão crescendo e se desenvolvendo (26, 32, 33).

A vitamina C é importante para a formação óssea, e a deficiência pode aumentar o risco de desenvolver ossos fracos e quebradiços.

10. Sangramento nas gengivas e perda de dentes

Vermelhidão, inchaços, sangramento nas gengivas são outro sinal comum de deficiência de vitamina C.

Sem a adequada vitamina C, o tecido gengival fica enfraquecido e inflamado e os vasos sanguíneos sangram com mais facilidade (20).

Em estágios avançados de deficiência de vitamina C, as gengivas podem até parecer roxas e podres (34).

Eventualmente, os dentes podem cair devido a gengivas insalubres e dentina fraca, a camada interna calcificada dos dentes (20, 26).

As gengivas vermelhas e com sangramento são um sinal comum de deficiência de vitamina C, e a deficiência severa pode até levar à perda do dente.

11. Imunidade fraca

Estudos mostram que a vitamina C se acumula dentro de vários tipos de células imunológicas para ajudá-las a combater infecções e destruir patógenos causadores de doenças (35, 36).

A deficiência de vitamina C está associada à baixa imunidade e a um maior risco de infecção, incluindo doenças graves como pneumonia (37, 38, 39).

De fato, muitas pessoas com escorbuto, uma doença causada por deficiência de vitamina C, acabam morrendo de infecção devido ao mau funcionamento do sistema imunológico (18).

A vitamina C é um nutriente importante para o sistema imunológico. Baixos níveis de vitamina C estão ligados a um aumento do risco de infecção, enquanto a deficiência grave pode causar a morte por doenças infecciosas.

12. Anemia persistente por deficiência de ferro

A vitamina C e a anemia por deficiência de ferro ocorrem frequentemente em conjunto.

Os sinais de anemia por deficiência de ferro incluem palidez, fadiga, dificuldade para respirar durante o exercício, pele seca e cabelos, dor de cabeça e unhas em forma de colher (40).

Baixos níveis de vitamina C podem contribuir para a anemia por deficiência de ferro, reduzindo a absorção de ferro dos alimentos à base de plantas e afetando negativamente o metabolismo do ferro (41, 42, 43).

A deficiência de vitamina C também aumenta o risco de sangramento excessivo, o que pode contribuir para a anemia (44).

Se a anemia por deficiência de ferro persistir por um longo período sem causas óbvias, pode ser aconselhável verificar seus níveis de vitamina C.

A deficiência de vitamina C pode aumentar o risco de anemia por deficiência de ferro, reduzindo a absorção de ferro e aumentando a probabilidade de sangramento.

13. Fadiga e mau Humor

Dois dos primeiros sinais de deficiência de vitamina C são fadiga e mau humor (7, 38).

Esses sintomas podem aparecer mesmo antes que uma deficiência completa se desenvolva (45).

Embora a fadiga e a irritabilidade possam ser alguns dos primeiros sintomas a aparecer, elas geralmente desaparecem após apenas alguns dias de ingestão adequada ou 24 horas após a alta dose de suplementação (45).

Sinais de fadiga e mau humor podem aparecer mesmo com níveis baixos ou normais de vitamina C, mas eles rapidamente mudam com uma ingestão adequada de vitamina C.

14. Ganho de peso inexplicável

A vitamina C pode ajudar a proteger contra a obesidade, regulando a liberação de gordura das células adiposas, reduzindo os hormônios do estresse e diminuindo a inflamação (46).

Pesquisas encontraram uma ligação consistente entre a baixa ingestão de vitamina C e o excesso de gordura corporal, mas não está claro se é uma relação de causa e efeito (47, 48).

Curiosamente, baixos níveis sanguíneos de vitamina C têm sido associados a maiores quantidades de gordura da barriga, mesmo em indivíduos com peso normal (49).

Embora o excesso de gordura corporal, por si só, não seja suficiente para indicar uma deficiência de vitamina C, pode valer a pena examinar depois que outros fatores foram descartados.

A baixa ingestão de vitamina C tem sido associada ao aumento da gordura corporal em humanos, mas outros fatores podem estar envolvidos, como a qualidade da dieta.

15. Inflamação Crônica e Estresse Oxidativo

A vitamina C é um dos mais importantes antioxidantes solúveis em água do organismo.

Ajuda a prevenir danos celulares, neutralizando os radicais livres que podem causar estresse oxidativo e inflamação no corpo.

O estresse oxidativo e a inflamação têm sido associados a muitas doenças crônicas, incluindo doenças cardíacas e diabetes, portanto, a redução dos níveis é provavelmente benéfica (50, 51).

Baixas ingestões de vitamina C têm sido associadas a níveis mais altos de inflamação e estresse oxidativo, bem como a um risco aumentado de doença cardíaca (52, 53).

Um estudo descobriu que adultos com os níveis mais baixos de vitamina C no sangue tinham quase 40% mais chances de desenvolver insuficiência cardíaca em 15 anos do que aqueles com níveis sanguíneos mais altos, embora não tivessem deficiência de vitamina C (54).

O consumo regular de antioxidantes como a vitamina C está associado a benefícios para a saúde, enquanto a baixa ingestão pode aumentar a inflamação e o estresse oxidativo.

As melhores fontes alimentares de vitamina C

A ingestão diária recomendada (IDR) de vitamina C é de 90 mg para homens e de 75 mg para mulheres (55).

Os fumantes são aconselhados a consumir 35 mg adicionais por dia, pois o tabaco reduz a absorção de vitamina C e aumenta o uso do nutriente pelo corpo (6, 56).

Bem pouca vitamina C é necessária para prevenir o escorbuto. Apenas 10 mg por dia é suficiente, que é aproximadamente a quantidade encontrada em uma colher de sopa de pimentão fresco ou o suco de meio limão (57, 58, 59).

Algumas das melhores fontes alimentares de vitamina C (por xícara) incluem (60):
  • Acerola: 2,740% da IDR
  • Goiaba: 628% da IDR
  • Groselhas negras: 338% da IDR
  • Pimentão vermelho: 317% da IDR
  • Kiwis: 273% da IDR
  • Lichia: 226% da IDR
  • Limão: 187% da IDR
  • Laranja: 160% da IDR
  • Morango: 149% da IDR
  • Mamão: 144% da IDR
  • Brócolis: 135% da IDR
  • Salsa: 133% da IDR
A vitamina C se decompõe rapidamente quando exposta ao calor, de modo que frutas e vegetais crus são fontes melhores do que as cozidas (57).

Como o corpo não armazena grandes quantidades de vitamina C, recomenda-se comer frutas e vegetais frescos todos os dias.

A suplementação com vitamina C não é tóxico, mas tomar mais de 2.000 mg por dia pode causar cólicas abdominais, diarreia e náuseas, bem como aumentar o risco de desenvolver cálculos renais de oxalato em homens (57, 55, 61, 62).

Além disso, doses superiores a 250 mg por dia podem interferir com exames destinados a detectar sangue nas fezes ou no estômago e devem ser descontinuados duas semanas antes do exame (63).

Frutas e vegetais frescos são excelentes fontes de vitamina C e devem prevenir a deficiência quando consumidos diariamente. A suplementação com vitamina C não é tóxica, mas pode causar efeitos colaterais desagradáveis ​​em altas doses.

Resumindo sobre a Deficiência de Vitamina C

A deficiência de vitamina C é relativamente rara nos países desenvolvidos, mas ainda afeta mais de 1 em cada 20 pessoas.

Como os seres humanos não podem produzir vitamina C ou armazená-las em grandes quantidades, eles devem ser consumidos regularmente para evitar a deficiência, de preferência através de frutas e vegetais frescos.

Há muitos sinais e sintomas de deficiência, a maioria dos quais está relacionada a deficiências na produção de colágeno ou não consome antioxidantes suficientes.

Alguns dos primeiros sinais de deficiência incluem fadiga, gengivas vermelhas, hematomas e hemorragias fáceis, dor nas articulações e pele áspera e irregular.

À medida que a deficiência progride, os ossos podem se tornar frágeis, as deformidades das unhas e cabelos podem se desenvolver, as feridas podem levar mais tempo para cicatrizar e o sistema imunológico sofre.

Inflamação, anemia por deficiência de ferro e ganho de peso inexplicável podem ser outros sinais a serem observados.

Felizmente, os sintomas de deficiência são geralmente resolvidos quando os níveis de vitamina C são restaurados.
15 Sinais e Sintomas de Deficiência de Vitamina C 15 Sinais e Sintomas de Deficiência de Vitamina C Reviewed by Sadestar Saúde on maio 25, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Tecnologia do Blogger.