A fenilalanina é um aminoácido encontrado em muitos alimentos e usado pelo organismo para produzir proteínas e outras moléculas importantes.

Tem sido estudado por seus efeitos na depressão, dor e desordens da pele.

Este artigo informa tudo o que você precisa saber sobre a fenilalanina, incluindo seus benefícios, efeitos colaterais e fontes de alimento.

O que é fenilalanina?

Fenilalanina: Benefícios, Efeitos Colaterais e Fontes de Alimentos
A fenilalanina é um aminoácido, que são os blocos de construção de proteínas em seu corpo.

Esta molécula existe em duas formas ou arranjos: L-fenilalanina e D-fenilalanina. Eles são quase idênticos, mas têm uma estrutura molecular ligeiramente diferente (1).

A forma L é encontrada nos alimentos e usada para produzir proteínas em seu corpo, enquanto a forma D pode ser sintetizada para uso em certas aplicações médicas (2, 3).

Seu corpo é incapaz de produzir L-fenilalanina suficiente por conta própria, por isso é considerado um aminoácido essencial que deve ser obtido através de sua dieta (4).

É encontrado em uma ampla variedade de alimentos - tanto vegetais como animais (5).

Além de seu papel na produção de proteínas, a fenilalanina é usada para produzir outras moléculas importantes em seu corpo, muitas das quais enviam sinais entre diferentes partes do corpo (6).

A fenilalanina tem sido estudada como tratamento para várias condições médicas, incluindo desordens da pele, depressão e dor  (3).

No entanto, pode ser perigoso para pessoas com a desordem genética fenilcetonúria (PKU) (7).

A fenilalanina é um aminoácido essencial que é usado para produzir proteínas e moléculas de sinalização. Tem sido estudado como um tratamento para várias condições médicas, mas é perigoso para aqueles com um distúrbio genético específico.

É importante para o funcionamento normal do seu corpo

Seu corpo precisa de fenilalanina e outros aminoácidos para produzir proteínas.

Muitas proteínas importantes são encontradas em seu cérebro, sangue, músculos, órgãos internos e praticamente em qualquer outro lugar do corpo.

Além disso, a fenilalanina é crucial para a produção de outras moléculas, incluindo (3):
  • Tirosina: Este aminoácido é produzido diretamente da fenilalanina. Pode ser usado para fazer novas proteínas ou convertido em outras moléculas nesta lista (8, 9).
  • Epinefrina e norepinefrina: Quando você encontra estresse, essas moléculas são vitais para a resposta de “lutar ou fugir” do seu corpo (10).
  • Dopamina: esta molécula está envolvida em sensações de prazer em seu cérebro, além de formar memórias e habilidades de aprendizado (6).
Problemas com as funções normais dessas moléculas podem causar efeitos negativos à saúde (9, 11).

Como a fenilalanina é usada para fazer essas moléculas em seu corpo, ela tem sido estudada como um tratamento potencial para certas condições, incluindo a depressão (9).

A fenilalanina pode ser convertida no aminoácido tirosina, que é então usado para produzir importantes moléculas de sinalização. Essas moléculas estão envolvidas em aspectos do funcionamento normal do seu corpo, incluindo suas respostas de humor e estresse.

Pode ser benéfico para certas condições médicas

Vários estudos examinaram se a fenilalanina pode ser benéfica no tratamento de condições médicas específicas.

Algumas pesquisas indicaram que pode ser eficaz no tratamento do vitiligo, um distúrbio da pele que causa perda de cor e manchas na pele  (12).

Outros estudos relataram que a adição de suplementos de fenilalanina à exposição à luz ultravioleta (UV) pode melhorar a pigmentação da pele em indivíduos com essa condição (13, 14).

A fenilalanina pode ser usada para produzir a molécula de dopamina. O mau funcionamento da dopamina no cérebro está associado a algumas formas de depressão (6, 15).

Um pequeno estudo de 12 pessoas mostrou um possível benefício de uma mistura das formas D e L desse aminoácido para o tratamento da depressão, com 2/3 dos pacientes apresentando melhora (16).

No entanto, existe um apoio mínimo para os efeitos da fenilalanina na depressão, e a maioria dos estudos não encontrou benefícios claros (17, 18, 19).

Além do vitiligo e da depressão, a fenilalanina foi estudada quanto a efeitos potenciais sobre:
  • Dor: A forma D da fenilalanina pode contribuir para o alívio da dor em alguns casos, embora os resultados do estudo sejam mistos (2, 20, 21, 22).
  • Saída do álcool: Uma pequena quantidade de pesquisas indica que esse aminoácido, juntamente com outros aminoácidos, pode ajudar a aliviar os sintomas de abstinência de álcool (23).
  • Doença de Parkinson: Evidências muito limitadas sugerem que a fenilalanina pode ser benéfica no tratamento da doença de Parkinson, mas são necessários mais estudos (24).
  • TDAH: Atualmente, a pesquisa não indica benefícios deste aminoácido para o tratamento do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) (25, 26).
A fenilalanina pode ser útil no tratamento do distúrbio da pele vitiligo. As evidências não fornecem forte suporte para a eficácia desse aminoácido no tratamento de outras condições, embora pesquisas limitadas de alta qualidade tenham sido conduzidas.

Efeitos colaterais

A fenilalanina é encontrada em muitos alimentos contendo proteínas e é “geralmente reconhecida como segura” pela Food and Drug Administration (FDA) (27).

A quantidade deste aminoácido encontrada nos alimentos não deve representar um risco para indivíduos saudáveis.

Além disso, poucos ou nenhuns efeitos secundários são geralmente observados em doses de suplemento de 50-100 mg por kg de peso corporal (9, 13).

No entanto, pode ser melhor para as mulheres grávidas evitar tomar suplementos de fenilalanina.
Além disso, há uma exceção muito notável à segurança geral desse aminoácido.

Indivíduos com o transtorno do metabolismo de aminoácidos fenilcetonúria (PKU) são incapazes de processar a fenilalanina adequadamente. Eles podem ter concentrações de fenilalanina no sangue aproximadamente 400 vezes maiores do que aqueles sem PKU (3, 7).

Essas concentrações perigosamente altas podem causar danos cerebrais e deficiência intelectual, bem como problemas com o transporte de outros aminoácidos para o cérebro (7, 28).

Devido à gravidade deste distúrbio, os bebês geralmente são rastreados para PKU logo após o nascimento.

Indivíduos com PKU são colocados em uma dieta especial com baixa proteína, que geralmente é mantida por toda a vida (7).

A fenilalanina é considerada segura nas quantidades encontradas em alimentos normais. No entanto, os indivíduos com o transtorno de fenilcetonúria (PKU) não podem metabolizar este aminoácido e devem minimizar o consumo devido a graves consequências para a saúde.

Alimentos ricos em fenilalanina

Muitos alimentos contêm fenilalanina, incluindo produtos vegetais e animais.

Os produtos de soja são algumas das melhores fontes vegetais deste aminoácido, assim como certas sementes e nozes, incluindo soja, sementes de moranga e sementes de abóbora (5).

Os suplementos de proteína de soja podem fornecer cerca de 2,5 gramas de fenilalanina por porção de 200 calorias  (5, 29).

Para produtos de origem animal, ovos, frutos do mar e certas carnes são boas fontes, fornecendo até 2-3 gramas por porção de 200 calorias (5, 29).

Em geral, você provavelmente não precisa selecionar especificamente alimentos com base em alto teor de fenilalanina.

Comer uma variedade de alimentos ricos em proteínas ao longo do dia irá fornecer-lhe toda a fenilalanina que você precisa, juntamente com outros aminoácidos essenciais.

Muitos alimentos, incluindo produtos de soja, ovos, frutos do mar e carnes, contêm fenilalanina. Comer uma variedade de alimentos ricos em proteínas ao longo do dia irá fornecer-lhe todos os aminoácidos que o seu corpo necessita, incluindo a fenilalanina.

Considerações finas sobre a fenilalanina

A fenilalanina é um aminoácido essencial encontrado em alimentos vegetais e animais.

Pode ter benefícios para o vitiligo, mas pesquisas sobre seus efeitos na depressão, dor ou outras condições são limitadas.

Geralmente, é considerado seguro, mas pessoas com fenilcetonúria (PKU) podem apresentar efeitos colaterais perigosos.