O macarrão instantâneo é um prato conveniente e saboroso que é popular em todo o mundo. O consumidor número um no mundo é a China, e o Brasil está em décimo lugar nas vendas de macarrão instantâneo, com 4,1 bilhões de unidades vendidas em 2017. No entanto, estudos mostraram que a ingestão de macarrão instantâneo está ligada a ataque cardíaco, derrame, pressão alta e possivelmente câncer.

No Brasil, macarrão instantâneo é frequentemente chamado lámen. No entanto, o verdadeiro lámen japonês não é um prato instantâneo. É uma sopa de macarrão, que é o ícone cultural do Japão, por isso é preciso muito cuidado em sua preparação.

Quando o macarrão instantâneo foi inventado pela primeira vez, eles foram vendidos com o nome de marca 'Chikin Ramen'. Logo, o macarrão instantâneo ficou conhecido como lámen fora do Japão, mesmo que tecnicamente não sejam lámen.

Macarrão Instantâneo Está Associado a Derrame, Diabetes, Ganho de Peso e Até Câncer, Segundo Estudos

Os ingredientes do macarrão instantâneo podem ser tóxicos e podem causar câncer

Se olharmos para a composição do macarrão instantâneo, fica claro de onde vem o perigo. Eles são ricos em gordura, ricos em sal, ricos em calorias e são processados.

O macarrão instantâneo também contém terc-butil-hidroquinona (TBHQ), que é um conservante químico proveniente da indústria do petróleo.

O TBHQ no macarrão instantâneo pode causar câncer

A terc-butil-hidroquinona (TBHQ) é um conservante que pode ser encontrado no macarrão instantâneo e tem sido uma fonte de muitas discussões sobre saúde.

O TBHQ é usado para prolongar a vida útil de alimentos gordurosos e oleosos, de modo que pode ser encontrado frequentemente em fast food. Também é usado em vernizes, cosméticos e perfumes. O TBHQ é altamente tóxico em doses maiores, mas foi permitido na indústria de alimentos em pequenas doses.

Vários estudos mostraram que a exposição prolongada a altas doses de TBHQ pode ser carcinogênica. Mas a conclusão é inconclusiva porque alguns estudos mostraram que o TBHQ poderia prevenir o câncer.

Pequenas doses de TBHQ foram aprovadas para consumo pelo Conselho Mundial de Saúde.

O Conselho Mundial de Saúde estabeleceu o limite de até 0,02% do total de óleos nos alimentos como TBHQ. Se você consumisse 1 grama de TBHQ, isso provavelmente causaria uma reação adversa e 5 gramas poderiam ser letais.

Ninguém sabe ao certo qual é o limite de segurança, mas não parece uma boa ideia manter o TBHQ no seu estômago.

O glutamato monossódico (MSG) no macarrão instantâneo pode ter possíveis efeitos tóxicos

Outra substância potencialmente tóxica encontrada no macarrão instantâneo é o glutamato monossódico ou MSG. Este é um produto químico chamado excitotoxina que superexcita as células nervosas.

A revista Experimental and Clinical Sciences relatou que "o MSG tem sido associado à obesidade, distúrbios metabólicos, síndrome do restaurante chinês, efeitos neurotóxicos e efeitos prejudiciais sobre os órgãos reprodutivos". A revista também acrescenta que "em conclusão, gostaríamos de afirmar que, embora o MSG tenha comprovado seu valor como intensificador de sabor, diferentes estudos sugeriram possíveis efeitos tóxicos relacionados a esse popular aditivo alimentar”.

Claramente, um pacote de macarrão instantâneo não o mata, mas ninguém pode dizer com certeza o que esse alimento processado fará com você a longo prazo.

Comer Macarrão Instantâneo Pode Causar Derrame e Ataque Cardíaco

Em junho de 2014, um estudo abrangente foi publicado no The Journal of Nutrition, que revelou os perigos à espreita no seu prato de macarrão. Segundo o grupo internacional de cientistas, o macarrão instantâneo está associado a riscos cardio-metabólicos, que se referem principalmente ao risco de diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares. Parece que o prato prático e delicioso tem um preço.

O estudo foi realizado na Coréia do Sul, que possui o maior número per capita de consumidores de macarrão instantâneo do mundo. Além disso, nos últimos anos, uma proporção maior de coreanos começou a desenvolver condições como doenças cardíacas e obesidade, por isso parecia valer a pena explorar as razões por trás desse declínio na saúde.

Um total de 10.711 adultos (54,5% mulheres) entre as idades de 19 e 64 anos foram incluídos no estudo. Seus padrões alimentares foram analisados ​​por Hyoun Shin, um candidato a doutorado na Harvard School of Public Health, e seus colegas.
Dois principais padrões alimentares foram identificados:
  • “Padrão alimentar tradicional”, rico em arroz, peixe, legumes, frutas e batatas.
  • “Padrão de carnes e fast-food”, rico em carnes, refrigerantes, frituras e fast-food, incluindo macarrão instantâneo.
Os pesquisadores observaram que as pessoas que ingeriam comida tradicional eram menos propensas a sofrer de pressão alta.

A dieta de fast food foi associada à obesidade abdominal, níveis mais altos de colesterol LDL (o colesterol "ruim") e triglicerídeos altos, que aumentam o risco de doenças cardíacas e síndrome metabólica.

Comer macarrão instantâneo está associado a derrame, diabetes e problemas cardíacos

Quando Shin analisou especificamente o macarrão instantâneo, a análise mostrou que as mulheres que ingeriam mais de duas porções por semana tinham uma chance maior de desenvolver síndrome metabólica, que está ligada a problemas cardíacos, derrame e diabetes.

A associação foi encontrada mesmo entre mulheres jovens, mais magras e mais ativas fisicamente. A correlação não foi observada nos homens.

O Macarrão Instantâneo Não Quebra Após Horas de Digestão

Em outro estudo, os cientistas colocaram uma pequena câmera do tamanho de uma pílula no estômago de uma pessoa que acabara de comer macarrão instantâneo. Isso lhes permitiu acompanhar o processo digestivo e observar o que acontece quando a refeição rápida chega ao estômago.

Os resultados foram desanimadores para todos os amantes de macarrão instantâneo. Parece que o corpo tem grande dificuldade em quebrar esses macarrão.

Depois de duas horas, a refeição ainda estava mais ou menos intacta, o que é muito incomum. Para comparação, quando o participante comia macarrão caseiro, estes eram digeridos muito mais rapidamente; portanto, depois de duas horas, não havia mais nada para ver no estômago.

Este pequeno estudo foi conduzido pelo Dr. Braden Kuo, do Hospital Geral de Massachusetts, e foi o primeiro experimento desse tipo. O Dr. Kuo ressalta que o experimento dele não mostra que o macarrão instantâneo é necessariamente prejudicial para você.

A amostra era muito pequena e são necessárias mais pesquisas para estabelecer os efeitos do processo digestivo lento no trato gastrointestinal e no corpo como um todo. O Dr. Kuo ainda admite ainda comer macarrão instantâneo, mas ele faz isso com moderação.

Aqui está um vídeo mostrando o que acontece quando você come macarrão instantâneo

Macarrão instantâneo é ruim para você

Você deve ser extremamente cauteloso ao comer macarrão instantâneo após esta última revelação. Ao permanecer no estômago por tanto tempo, o macarrão pressiona o trato digestivo, pois ele tem que trabalhar continuamente.

Além disso, o macarrão instantâneo contém muitos aditivos e conservantes diferentes, que permanecem no trato digestivo por tanto tempo. Não se sabe o que a longa exposição faz ao corpo, mas provavelmente não é tão benéfico para a sua saúde.
Postagem Anterior Próxima Postagem