Tratamento da Fibromialgia, Exames, Causas, Sintomas e Diagnóstico

Se você vive com fibromialgia, você sabe que é um distúrbio complexo com uma variedade de causas potenciais, tratamentos e fatores de risco. Aqui está um olhar minucioso nesta condição crônica.

A fibromialgia é um distúrbio crônico ou de longo prazo. Está associada a dores generalizadas nos músculos e ossos, áreas de sensibilidade e fadiga geral. Sintomas como esses são considerados subjetivos, o que significa que não podem ser determinados ou medidos por testes. Como os sintomas são subjetivos e não há uma causa clara conhecida, a fibromialgia costuma ser diagnosticada erroneamente como outra doença.

A falta de exames objetivos e reproduzíveis para esse transtorno desempenha um papel em alguns médicos que questionam o transtorno completamente. Embora seja mais amplamente aceito nos círculos médicos do que antes, alguns médicos e pesquisadores não consideram a fibromialgia uma condição real. De acordo com a Clínica Mayo, isso pode aumentar o risco de depressão, que se origina de uma luta para obter aceitação dos sintomas dolorosos.
Tratamento da Fibromialgia, Exames, Causas, Sintomas e Diagnóstico
Os pesquisadores estão mais próximos de entender a fibromialgia, de modo que o estigma que cerca a doença está desaparecendo. No passado, muitos médicos preocupavam-se que as pessoas pudessem usar essa dor indetectável como uma desculpa para procurar remédios prescritos contra a dor. Os médicos agora estão descobrindo que mudanças no estilo de vida podem ser melhores do que medicamentos no tratamento e tratamento dessa condição.

Quanto mais os médicos começarem a aceitar esse diagnóstico, maior será a probabilidade de a comunidade médica explorar formas eficazes de tratar a fibromialgia.

Quais são os sintomas da fibromialgia?

A fibromialgia é frequentemente associada a áreas de sensibilidade, chamadas pontos-gatilho ou pontos sensíveis. Estes são lugares em seu corpo onde até a pressão leve pode causar dor.

Hoje, esses pontos raramente são usados ​​para diagnosticar a fibromialgia. Em vez disso, eles podem ser usados ​​como uma forma de os médicos restringirem sua lista de possíveis diagnósticos. Os médicos usam uma combinação de outros sintomas consistentes - e possivelmente alguns exames médicos - para ajudá-los a determinar uma causa.

A dor causada por esses pontos de gatilho também pode ser descrita como uma dor incômoda consistente que afeta muitas áreas do corpo. Se você sentir essa dor por pelo menos três meses, os médicos podem considerar isso um sintoma de fibromialgia.

Pessoas com esse transtorno também podem experimentar:
  • fadiga
  • dificuldade para dormir
  • dormir por longos períodos de tempo sem se sentir descansado
  • dores de cabeça
  • depressão
  • ansiedade
  • incapacidade de se concentrar ou dificuldade em prestar atenção
  • dor no baixo ventre
Os sintomas podem ser um resultado do cérebro e dos nervos interpretando erroneamente ou reagindo de forma exagerada aos sinais normais de dor. Isto pode ser devido a um desequilíbrio químico no cérebro.

Quais são os pontos de gatilho?

Uma pessoa costumava ser diagnosticada com fibromialgia se tivesse dor generalizada e sensibilidade em pelo menos 11 dos 18 pontos-gatilho conhecidos. Os médicos verificariam quantos desses pontos eram dolorosos pressionando-os firmemente.

Pontos de gatilho comuns incluem:
  • atrás da cabeça
  • topos dos ombros
  • peito superior
  • ancas
  • joelhos
  • cotovelos externos
Pontos de gatilho não são mais o foco do diagnóstico da fibromialgia. Em vez disso, os médicos podem fazer um diagnóstico se você relatar dor generalizada por mais de três meses e não tiver condições médicas diagnosticáveis ​​que possam explicar a dor.

O que causa a fibromialgia?

Pesquisadores médicos e médicos não sabem o que causa a fibromialgia. No entanto, graças a décadas de pesquisa, eles estão próximos de entender os fatores que podem funcionar juntos para causá-la.

Esses fatores incluem:

Infecções: As doenças prévias podem desencadear fibromialgia ou piorar os sintomas da doença.

Genética: A fibromialgia geralmente ocorre em famílias. Se você tem um membro da família com essa condição, seu risco de desenvolvê-lo é maior. Os pesquisadores acreditam que certas mutações genéticas podem ter um papel nessa condição. Esses genes ainda não foram identificados.

Trauma: Pessoas que sofrem trauma físico ou emocional podem desenvolver fibromialgia. A condição tem sido associada com transtorno de estresse pós-traumático.

Estresse: Como o trauma, o estresse pode criar efeitos de longo alcance com os quais o corpo lida durante meses e anos. O estresse tem sido associado a distúrbios hormonais que podem contribuir para a fibromialgia.

Os médicos também não entendem completamente os fatores que levam as pessoas a experimentar a dor crônica generalizada associada à condição. Algumas teorias sugerem que pode ser que o cérebro abaixe o limiar da dor. O que uma vez não foi doloroso, torna-se muito doloroso com o tempo.

Outra teoria sugere que os nervos e receptores no corpo se tornam mais sensíveis à estimulação. Isso significa que eles podem reagir aos sinais de dor e causar dor desnecessária ou exagerada.

Quais são os fatores de risco para a fibromialgia?

Embora as causas não sejam claras, os surtos de fibromialgia podem ser resultado de estresse, trauma físico ou doença sistêmica não relacionada, como a gripe. Acredita-se que o cérebro e o sistema nervoso podem interpretar erroneamente ou reagir de forma exagerada aos sinais normais de dor. Esta interpretação incorreta pode ser devido a um desequilíbrio nos produtos químicos cerebrais.

Outros fatores de risco para fibromialgia incluem:
  • Gênero: De acordo com o NIAMS, as mulheres representam entre 80 e 90% de todos os casos de fibromialgia. A razão para isso não é conhecida.
  • Histórico familiar: Se você tem um histórico familiar da doença, pode estar em maior risco de desenvolvê-lo.
  • Doença: Embora a fibromialgia não seja uma forma de artrite, ter uma doença reumática como lúpus ou artrite reumatóide também pode aumentar o risco.

Como a fibromialgia é diagnosticada?

Diretrizes atualizadas recomendam que um diagnóstico seja feito se você tiver uma dor contínua e generalizada por três meses ou mais. Isso também inclui dor que não tem causa identificável relacionada a quaisquer outras condições.

Não há um teste de laboratório que possa detectar a fibromialgia. Em vez disso, o exame de sangue pode ser usado para ajudar a descartar outras causas potenciais de dor crônica.

Quais medicamentos são usados ​​para tratar a fibromialgia?

O objetivo do tratamento da fibromialgia é gerenciar a dor e melhorar a qualidade de vida. Isso geralmente é feito por meio de uma abordagem em duas frentes de autocuidado e medicação.

Medicamentos comuns para fibromialgia incluem:

Analgésicos: O seu médico pode recomendar analgésicos de venda livre, como ibuprofeno ou paracetamol. Versões de prescrição, como o tramadol (Ultram), podem ser usadas em casos extremos. Eles são usados ​​com moderação para reduzir o risco de efeitos colaterais e dependência.

Antidepressivos: Antidepressivos, como a duloxetina e o milnaciprano, às vezes são usados ​​para ajudar no tratamento da ansiedade ou depressão associada à fibromialgia. Estes medicamentos também podem ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Drogas anticonvulsivantes: a gabapentina foi desenvolvida para tratar a epilepsia, mas pode ajudar a reduzir os sintomas em pessoas com fibromialgia. A U.S. Food and Drug Administration também aprovou a pregabalina para o tratamento da fibromialgia.

Existem tratamentos naturais e alternativos para a fibromialgia?

Além da medicação, um plano de autocuidado pode ajudá-lo a lidar com os sintomas da fibromialgia. Mudanças de estilo de vida e remédios alternativos para a fibromialgia podem reduzir a dor ao mesmo tempo em que você se sente melhor no geral. Muitos desses tratamentos alternativos se concentram em reduzir o estresse e reduzir a dor. Você pode usar mais sozinho ou em conjunto com tratamentos médicos convencionais.

É importante notar que a maioria dos tratamentos alternativos para fibromialgia não foi completamente estudada. A pesquisa até o momento falha em apoiar sua eficácia. Muitos relatos de sucesso com tratamento alternativo são anedóticos.

Esses tratamentos incluem:
  • fisioterapia
  • acupuntura
  • meditação
  • ioga
  • exercício regular
  • dormir o suficiente à noite
  • massagem terapêutica
  • uma dieta equilibrada e saudável
A terapia pode reduzir potencialmente o estresse que desencadeia os sintomas e a depressão frequentemente associada a esse transtorno. A terapia de grupo é muitas vezes a opção mais acessível, e dá-lhe a oportunidade de conhecer outras pessoas que estão passando pelos mesmos problemas. A terapia individual também está disponível se você preferir ajuda individual. Pergunte ao seu médico para recomendações específicas.

Quais são as recomendações dietéticas para pessoas com fibromialgia?

Nenhuma dieta específica foi identificada para pessoas com fibromialgia. Algumas pessoas relatam que se sentem melhor seguindo um plano de dieta ou evitando certos alimentos, mas a pesquisa não apoia nada definido.

Se você foi diagnosticado com fibromialgia, tente comer uma dieta saudável e balanceada em geral. A nutrição adequada pode ajudar seu corpo a se manter saudável e fornecer um suprimento constante de energia boa. Se a sua dieta não está equilibrada e você não está comendo corretamente, seus sintomas podem piorar.

Estratégias dietéticas para ter em mente:
  • Coma frutas e vegetais.
  • Beba muita água.
  • Coma mais plantas que carne.
  • Reduza sua ingestão de açúcar.
  • Faça exercícios regulares da melhor maneira possível.
  • Perder peso ou manter um peso saudável.
Você pode achar que certos alimentos pioram seus sintomas, ou que você se sente pior depois de comer um determinado alimento com frequência. Se for esse o caso, é uma boa ideia criar um diário alimentar onde possa acompanhar o que está a comer e como se sente depois da refeição.

Apresente este diário alimentar ao seu médico. Vocês dois podem trabalhar juntos para identificar qualquer alimento que agrave seus sintomas. Evitar esses alimentos pode ser uma boa ideia. Mas lembre-se de que a pesquisa não identificou alimentos com maior probabilidade de agravar os sintomas da fibromialgia.

Existe uma cura para a fibromialgia?

Não há cura para a fibromialgia. Em vez disso, o tratamento se concentra em reduzir seus sintomas e melhorar sua qualidade de vida. Isso geralmente é feito através do uso de medicamentos, estratégias de autocuidado e mudanças no estilo de vida.

Além disso, você pode procurar outras pessoas com condições de apoio e orientação. Muitos hospitais e centros de saúde comunitários oferecem aulas de terapia em grupo. Esses grupos são uma ótima maneira de conectar as pessoas e suas famílias. Eles oferecem uma oportunidade para que os membros compartilhem recursos e ajudem a guiar uns aos outros durante sua jornada.

Para encontrar uma cura, os pesquisadores precisam entender o que leva as pessoas a desenvolver essa condição. Isso ainda não está claro. Pesquisas identificaram três áreas que podem contribuir para o desenvolvimento da fibromialgia: genética, doença e trauma. Uma mistura de fatores de risco genéticos e de estilo de vida também pode levar a pessoa a desenvolver a condição.

Fibromialgia e deficiência: Conheça os fatos

A fibromialgia é uma das condições mais comuns que as pessoas solicitam para a lista de incapacidades. É possível obter benefícios por incapacidade se você tiver fibromialgia, embora esse processo possa levar algum tempo.

Para se qualificar para benefícios de incapacidade por causa da fibromialgia, você deve:

Ser diagnosticado: Seus médicos testaram e descartaram todas as outras possíveis condições que poderiam explicar seus sintomas.

Experimentar a dor severa: Os sintomas são debilitantes. Eles impedem que você execute tarefas diárias.

Teve sintomas durante um longo período de tempo: A condição afetou sua vida por pelo menos um ano.

Não ser capaz de levar uma vida normal: você precisará fornecer evidências de que seus sintomas impedem que você se envolva em atividades e trabalho normais.

Durante o processo de processo por incapacidade, você tem que mostrar que a condição impede que você retorne ao trabalho. Também é necessário demonstrar que você não pode retornar a nenhum dos seus trabalhos anteriores nem realizar qualquer tipo de trabalho devido à sua condição. Por esse motivo, você provavelmente terá que fornecer um histórico completo de trabalho e emprego.

Fatos e estatísticas sobre fibromialgia

A fibromialgia é uma condição crônica que causa dor generalizada, fadiga, dificuldade para dormir e depressão. A fibromialgia não tem cura e os pesquisadores não entendem o que a causa. O tratamento se concentra em medicamentos que podem aliviar os sintomas e estilo de vida e tratamentos alternativos que ajudam a aliviar os sintomas.

Mais de 5 milhões de americanos com mais de 18 anos foram diagnosticados com a doença. Entre 80 e 90 por cento das pessoas diagnosticadas com a doença são mulheres. Homens e crianças também podem ser diagnosticados com o transtorno. A maioria das pessoas é diagnosticada durante a meia-idade.

A fibromialgia é crônica. A maioria das pessoas diagnosticadas com a doença experimentará seus sintomas pelo resto de suas vidas. No entanto, algumas pessoas podem passar por períodos em que sua dor e fadiga não são tão fortes.

COMENTÁRIOS

BLOGGER
Nome

Alimentos e Nutrição,99,Bebidas,11,Beleza,1,Chás,15,Detox,10,Dietas,6,Frutas,23,Gravidez,16,Ingredientes,7,Jejum Intermitente,6,Lacticínios,1,Menopausa,10,Nutrientes,7,Óleos,10,Perda de Peso,42,Queda de Cabelo,1,Remédios Caseiros,51,Saúde e Bem Estar,190,Sucos,4,Suplementos,7,Vegetais,12,Vitaminas,9,
ltr
item
Sadestar: Tratamento da Fibromialgia, Exames, Causas, Sintomas e Diagnóstico
Tratamento da Fibromialgia, Exames, Causas, Sintomas e Diagnóstico
Se você vive com fibromialgia, você sabe que é um distúrbio complexo com uma variedade de causas potenciais, tratamentos e fatores de risco. Aqui está um olhar minucioso nesta condição crônica.
https://4.bp.blogspot.com/-u_PJbMCJQvE/W2LmbNMR00I/AAAAAAAAmIg/9EkI3Q4UWTgPak4yqcJbbLeH46ZJfVNowCLcBGAs/s1600/Fibromialgia.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-u_PJbMCJQvE/W2LmbNMR00I/AAAAAAAAmIg/9EkI3Q4UWTgPak4yqcJbbLeH46ZJfVNowCLcBGAs/s72-c/Fibromialgia.jpg
Sadestar
https://www.sadestar.com.br/2018/08/tratamento-da-fibromialgia-exames.html
https://www.sadestar.com.br/
https://www.sadestar.com.br/
https://www.sadestar.com.br/2018/08/tratamento-da-fibromialgia-exames.html
true
3201652601844859824
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Continue lendo Reply Cancel reply Delete By Home PÁGINAS ARTIGOS Veja Todos RECOMENDADO LABEL ARQUIVO PESQUISAR TODOS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share. STEP 2: Click the link you shared to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy