Chá Verde e Chá Preto: Qual é Mais Saudável?

O chá é amado por pessoas de todo o mundo.

Tanto o chá verde quanto o preto são feitos das folhas da planta Camellia sinensis (1).

A principal diferença entre os dois é que o chá preto é fermentado e o chá verde não.

Para fazer chá preto, as folhas são primeiro enroladas e depois expostas ao ar para desencadear o processo de fermentação. Essa reação faz com que as folhas fiquem marrom-escuras e permite que os sabores aumentem e se intensifiquem (1).

Por outro lado, o chá verde é seco em bandejas quentes para evitar a fermentação e, portanto, é muito mais leve que o chá preto.

Este artigo explora a pesquisa por trás do chá verde e o preto para determinar qual deles é mais saudável.
Chá Verde e Chá Preto: Qual é Mais Saudável?

Benefícios compartilhados do chá verde e preto

Embora o chá verde e o preto sejam diferentes, eles podem fornecer alguns dos mesmos benefícios para a saúde.

Pode proteger seu coração

Tanto o chá verde quanto o preto são ricos em um grupo de antioxidantes protetores chamados polifenóis.

Ainda mais especificamente, ambos contêm flavonóides, um subgrupo de polifenóis.

No entanto, eles diferem no tipo e quantidade de flavonóides. Por exemplo, o chá verde contém uma quantidade muito maior de epigalocatequina-3-galato (EGCG), enquanto o chá preto é uma fonte rica de teaflavinas  (2).

Acredita-se que os flavonóides do chá verde e preto protegem seu coração (2, 3).

Um estudo realizado em animais descobriu que o chá verde e o preto foram igualmente eficazes na prevenção da formação de placa de vasos sanguíneos em 26% na dose mais baixa e até 68% na dose mais alta  (4).

O estudo também descobriu que ambos os tipos de chá ajudaram a reduzir o colesterol LDL e triglicerídeos “ruins” (4).

Duas revisões, cada uma examinando mais de 10 estudos de qualidade, descobriram que beber chá verde e preto também pode reduzir sua pressão arterial (5, 6).

Além disso, outra revisão de estudos sobre o chá verde descobriu que as pessoas que bebiam de 1 a 3 xícaras por dia tinham 19% e 36% de risco de ataque cardíaco e derrame, respectivamente, em comparação àquelas que recebiam menos de uma xícara de chá verde por dia (7).

Da mesma forma, beber pelo menos três xícaras de chá preto pode reduzir o risco de doença cardíaca em 11% (2).

Pode impulsionar a função cerebral

Tanto o chá verde quanto o preto contêm cafeína, um estimulante conhecido.

O chá verde contém menos cafeína do que o chá preto - cerca de 35 mg de cafeína por xícara de 230 ml para o chá verde, em comparação com 39-109 mg para a mesma porção de chá preto (2, 8, 9).

A cafeína estimula o sistema nervoso, bloqueando o neurotransmissor inibitório adenosina. Também ajuda a liberação de neurotransmissores que melhoram o humor, como a dopamina e a serotonina (10, 11).

Como resultado, a cafeína pode aumentar o estado de alerta, o humor, a vigilância, o tempo de reação e a lembrança de curto prazo (9).

Os chás verde e preto também contêm o aminoácido L-teanina, que não está presente no café.

Acredita-se que a L-teanina cruze a barreira hematoencefálica e desencadeie a liberação de um neurotransmissor inibitório no cérebro chamado ácido gama-aminobutírico (GABA), que provoca um estado relaxado, mas alerta (12, 13, 14).

Ao mesmo tempo, também promove a liberação dos hormônios estimulantes do humor, dopamina e serotonina (15).

Acredita-se que a L-teanina equilibra os efeitos da cafeína. As duas substâncias podem até ter uma interação mutuamente positiva. Um estudo descobriu que pessoas que ingeriram L-teanina e cafeína juntas tiveram melhor atenção do que quando ambas foram usadas sozinhas (14, 16).

Em geral, há um pouco mais de L-teanina no chá verde do que no chá preto, embora as quantidades possam variar consideravelmente (14).

Tanto o chá verde quanto o preto são ótimas alternativas ao café para pessoas que querem um bom humor sem a inquietação do café.

O chá verde e preto contém polifenóis que têm fortes efeitos antioxidantes, reduzindo potencialmente o risco de doença cardíaca. Ambos têm cafeína para aumentar o estado de alerta e foco e L-teanina, que libera o estresse e acalma seu corpo.

O chá verde é rico no potente antioxidante EGCG

O chá verde é uma excelente fonte do potente antioxidante epigalocatequina-3-galato (EGCG).

Embora o chá verde contenha outros polifenóis, como catequina e ácido gálico, o EGCG é considerado o mais poderoso e provável responsável por muitos dos benefícios à saúde do chá verde (17).

Veja uma lista dos possíveis benefícios do EGCG no chá verde:
  • Câncer: Estudos em tubos de ensaio descobriram que o EGCG no chá verde pode inibir a multiplicação de células cancerígenas e causar a morte de células cancerígenas (18, 19).
  • Doença de Alzheimer: O EGCG pode ser capaz de reduzir os efeitos nocivos das placas amilóides que se acumulam nos pacientes com Alzheimer (20, 21).
  • Antifadiga: Um estudo descobriu que os ratos que consomem uma bebida contendo EGCG em vez de água tiveram tempos de natação prolongados antes da exaustão (22).
  • Proteção do fígado: O EGCG foi mostrado para reduzir o desenvolvimento de fígado gordo em ratos em uma dieta rica em gordura (23, 24).
  • Antimicrobiano: Este antioxidante pode causar danos às paredes das células bacterianas e pode até reduzir a transmissão de alguns vírus (25, 26, 27).
  • Calmante: Pode interagir com os receptores no seu cérebro para ter um efeito calmante no seu corpo (28, 29).
Embora a maioria das pesquisas sobre os atributos do EGCG no chá verde tenha sido realizada em estudos em animais ou em tubos de ensaio, as descobertas dão credibilidade aos benefícios há muito relatados de beber chá verde.

O chá verde contém EGCG, um antioxidante que, nos estudos em tubo de ensaio e em animais, demonstrou combater células cancerígenas e bacterianas e proteger tanto o cérebro como o fígado.

O chá preto contém teaflavinas benéficas

As teaflavinas são um grupo de polifenóis que são exclusivos do chá preto.

Elas são formadas durante o processo de fermentação e representam de 3% a 6% de todos os polifenóis do chá preto (30).

As teaflavinas parecem oferecer muitos benefícios para a saúde - todas relacionadas à sua capacidade antioxidante.

Esses polifenóis podem proteger as células de gordura dos danos causados ​​pelos radicais livres e podem apoiar a produção de antioxidantes naturais do corpo (30, 31).

Além disso, eles podem ser responsáveis ​​por proteger seu coração e vasos sanguíneos.

Um estudo com animais descobriu que teaflavinas podem reduzir o risco de formação de placa nos vasos sanguíneos, reduzindo a inflamação e aumentando a disponibilidade de óxido nítrico, o que ajuda a dilatar os vasos sanguíneos (32).

Além disso, demonstrou-se que as teaflavinas reduzem significativamente os níveis de colesterol e açúcar no sangue (30, 33).

Elas podem até mesmo promover a degradação da gordura e têm sido recomendados como uma ajuda potencial para o manejo da obesidade (34).

De fato, as teaflavinas no chá preto podem ter a mesma capacidade antioxidante que os polifenóis no chá verde (35).

As teaflavinas são exclusivas do chá preto. Através dos seus efeitos antioxidantes, podem melhorar a função dos vasos sanguíneos e apoiar a perda de gordura.

Qual deles você deve beber?

O chá verde e o chá preto têm benefícios semelhantes.

Embora difiram em sua composição de polifenóis, podem conferir os mesmos efeitos benéficos à função dos vasos sanguíneos  (36).

A maioria das pesquisas indica que o chá verde tem propriedades antioxidantes mais fortes do que o chá preto, mas um estudo descobriu que os chás verde e preto exibiam capacidades antioxidantes igualmente eficazes (35, 37, 38).

Embora ambos contenham cafeína, o chá preto geralmente tem mais - tornando o verde a melhor escolha para pessoas sensíveis a esse estimulante. Além disso, o chá verde contém mais L-teanina, um aminoácido que é calmante e pode equilibrar os efeitos da cafeína (33).

Mas se você estiver procurando por um sucesso de cafeína que não seja tão forte quanto o café, o chá preto pode ser uma ótima opção para você.

Tenha em mente que tanto o chá preto quanto o verde contêm taninos, que podem se ligar aos minerais e reduzir sua capacidade de absorção. Portanto, o chá pode ser melhor consumido entre as refeições (39).

O chá verde pode ter um perfil antioxidante um pouco melhor do que o chá preto, mas o chá preto é melhor se você quiser um poderoso burburinho de cafeína.

Considerações finais sobre o chá verde e o chá preto

O chá verde e o preto têm benefícios semelhantes para a saúde, inclusive para o coração e o cérebro.

Seus perfis antioxidantes diferem, mas enquanto o chá verde pode ter antioxidantes mais poderosos, a evidência científica não favorece fortemente um chá em detrimento do outro.

Ambos contêm cafeína estimulante e L-teanina, que tem um efeito calmante.

A verdade é que ambos são grandes adições à sua dieta.

Postar um comentário

0 Comentários