Um novo estudo liderado pelos cientistas Joseph Zullo e Derek Drake, da Harvard Medical School, indica que o sistema nervoso pode desempenhar um papel inesperado no envelhecimento. Embora pareça contra intuitivo, o estudo sugere que limitar a atividade cerebral pode realmente promover uma vida útil mais longa e funcionar como um prolongador natural da vida.

Embora este seja um estudo preliminar que requer mais pesquisas, ele destaca a importância do uso de intervenções comportamentais para diminuir a atividade cerebral e possivelmente aumentar a longevidade.

A Redução na Atividade Cerebral Pode Aumentar a Longevidade?

Resultados do Estudo

Os cientistas por trás do novo estudo publicado na revista Nature descobriram que a excitação neuronal é realmente maior em indivíduos de vida curta em comparação com indivíduos de vida longa.

Zullo e seus colegas estudaram tecido cerebral de centenas de seres humanos idosos que não apresentaram déficits cognitivos antes da morte. Eles descobriram que os genes envolvidos na excitação neural, ou no aumento da atividade cerebral, eram desregulados nos indivíduos que viviam mais tempo.

Isso pode estar relacionado a uma proteína chamada REST (fator de transcrição RE1-Silencing, também conhecido como Fator Silenciador Restritivo aos Neurônios) de acordo com os pesquisadores. Aqui está o que você precisa saber sobre o REST:
  • O REST é um repressor transcricional, o que significa que bloqueia a expressão de genes neurais.
  • A expressão REST se correlaciona com o aumento da longevidade, e os níveis de proteína são mais altos no cérebro de indivíduos que viveram entre 90 e 100 anos. Aqueles que morreram nos anos 70 ou 80 apresentaram níveis mais baixos de REST.
  • Isso pode ocorrer porque o REST reprime genes que promovem a morte celular e protege os neurônios do estresse oxidativo.
Este último estudo indica que o aumento do REST está diretamente associado ao longo período de vida humana. Isso se deve à capacidade do REST de reduzir a excitação neural, bloqueando a expressão de genes neurais.

Como os cientistas provaram isso? Eles começaram testando essa teoria em lombrigas e descobriram que a atividade neural aumentava com o envelhecimento.

Além disso, as intervenções que reduziram a excitação neural trabalharam para prolongar a vida útil da lombriga.

O mesmo parecia ser verdade em ratos, que eles também estudaram. Os ratos sem REST apresentaram maior probabilidade de exibir excitação neural.

Os resultados deste estudo sugerem que manter um equilíbrio adequado na atividade cerebral pode prevenir doenças neurológicas relacionadas à idade e melhorar a longevidade em humanos.

Como Medir a Atividade Cerebral

A atividade cerebral é medida pela rede de neurônios (células nervosas) que são ativadas quando realizamos várias tarefas cognitivas. Nosso cérebro alterna entre os estados de repouso e ativo ao longo do dia, dependendo de nossas ações.

Existem vários métodos para medir a atividade cerebral, incluindo:
  • Imagem por Ressonância Magnética Funcional (fMRI): mede as alterações no fluxo sanguíneo associadas à atividade neural
  • Eletroencefalografia (EEG): mede a atividade elétrica no cérebro
  • Magnetoencefalografia (MEG): mede os campos magnéticos gerados pela atividade neural
Mas medir o REST ainda não é possível em cérebros humanos vivos. É por isso que os cientistas começaram seus experimentos com lombrigas e camundongos para este estudo.

Eles foram capazes de testar suas descobertas em cérebros doados de humanos falecidos.

Agora, para entender melhor o papel do REST e a atividade cerebral na longevidade, os cientistas começarão a fazer conexões entre a imagem cerebral, a função das células cerebrais e os comportamentos humanos.

O Que as Diferenças na Atividade Cerebral Significa

Segundo este mais recente estudo, diferenças na atividade cerebral podem estar ligadas à longevidade. Os pesquisadores descobriram que a hiperatividade não é boa para o cérebro.

Quando os neurônios estão constantemente disparando por causa do aumento da atividade cerebral, isso pode causar danos.

Quando as pessoas se envolvem em tarefas mais difíceis, mais regiões do cérebro são ativadas. Estudos sugerem que, para concluir a mesma tarefa, os idosos ativam mais circuitos cerebrais do que os indivíduos mais jovens.

Os cientistas não sabem ao certo por que isso acontece, mas pode ser porque os cérebros dos idosos são menos eficientes e supercompensados ​​devido a essa ineficiência.

Maneiras de Fortalecer a Saúde do Cérebro

A partir deste estudo, serão realizadas pesquisas sobre drogas para descobrir se a atividade neural excessiva pode ser reduzida em indivíduos idosos. Os cientistas também acreditam que certos hábitos e comportamentos podem afetar a atividade neural do cérebro e possivelmente aumentar a longevidade.

Algumas atividades que podem fortalecer a saúde do cérebro ao reduzir a atividade cerebral incluem:
  • Meditação guiada e oração de cura
  • Ioga
  • Exercícios de respiração
  • Seguir um horário regular de sono
  • Reduzir o uso de eletrônicos
Embora tenhamos nos dito que o aumento da atividade cerebral ajuda a aumentar a função cognitiva, este estudo sugere o contrário. Parece que o equilíbrio é realmente essencial, como os praticantes da medicina oriental sempre acreditaram.

Conclusão

  • Um novo estudo realizado por cientistas da Harvard Medical School encontrou uma ligação inesperada entre atividade cerebral reduzida e aumento da longevidade.
  • Os pesquisadores sugerem que a proteína REST é maior em indivíduos que têm uma vida útil mais longa. O REST trabalha para inibir a atividade neural, reduzindo assim a excitação cerebral.
  • Os resultados do estudo podem parecer contra intuitivos, mas destaca a importância do equilíbrio cognitivo e do uso de mudanças comportamentais para reduzir a excitação cerebral e possivelmente prolongar sua vida útil.

Postar Comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem