Os benefícios do jejum intermitente para a saúde incluem promoção da perda de peso, redução do risco de diabetes, ajuda a equilibrar os ritmos circadianos, previne a síndrome metabólica, estimula o sistema imunológico, ajuda a retardar o processo de envelhecimento, melhora a função cognitiva, melhora a saúde do coração, previne a doença de Alzheimer e atenua a inflamação.

O jejum intermitente ganhou popularidade entre as pessoas devido aos inúmeros benefícios à saúde associados a ele. Você ficará encantado ao descobrir que, diferentemente das dietas radicais, o jejum intermitente inclui porções adequadas de alimentos, permitindo obter nutrientes essenciais para promover o melhor funcionamento dos órgãos.

Desde a redução de peso para melhorar o padrão de sono, você pode incorporar jejum intermitente ao seu regime para abraçar um corpo saudável. Você pode não acreditar, mas optar pelo jejum intermitente pode combater os sintomas que contribuem para vários problemas cardiovasculares, como a hipertensão.

Você também pode optar pelo jejum intermitente para reduzir a inflamação, sobrecarregar o cérebro e aumentar o metabolismo e o sistema imunológico. Estudos demonstraram seus benefícios surpreendentes para doenças crônicas como câncer, diabetes ou doença de Alzheimer, pois ajudam a desmontar fatores que promovem radicais livres e estresse oxidativo em seu corpo.

11 Benefícios do Jejum Intermitente à Saúde

O Que é o Jejum Intermitente?

O jejum intermitente refere-se à abstinência voluntária de qualquer tipo de bebida e comida. É um termo abrangente que se aplica a várias práticas. Muitas pessoas consideram uma forma de "dieta", uma das razões pelas quais essa abordagem recebeu atenção instantânea. O jejum de 16/8 horas é a forma mais popular de jejum intermitente, em que uma pessoa jejua por 16 horas.

O jejum alternativo do dia (ADF) é outra versão alternativa do jejum intermitente que exige que uma pessoa jejue por 24 horas ou o restringe a consumir 500 calorias por dia. Outra abordagem é o jejum 5:2, que requer apenas dois dias de jejum por semana. Da mesma forma, a dieta do guerreiro em jejum intermitente permite 20 horas de jejum com apenas uma refeição à noite.

Segundo o Dr. Robin Forouton, representante da Academia de Nutrição e Dietética, a definição de jejum intermitente varia de indivíduo para indivíduo. Algumas pessoas consideram isso todos os dias em jejum, enquanto muitas pensam que podem comer das 11 às seis ao meio-dia.

11 Benefícios Comprovados do Jejum Intermitente Para a Saúde

1. Ajuda na perda de peso

O jejum intermitente permite que você agende a ingestão de alimentos, que é crucial para perder quilos extras. Dessa forma, você pode controlar seus hábitos alimentares sem fazer esforços significativos. Você só precisará incorporar opções de alimentos nutritivos com pouca gordura e calorias em sua dieta para obter os resultados desejados em um curto espaço de tempo. Portanto, se você estiver disposto a perder peso, não procure além do jejum intermitente e faça a diferença.

2. Reduz os riscos de diabetes

Um estudo recente concluiu que mais e mais pessoas estão se tornando suscetíveis ao diabetes tipo 2. Não seria errado afirmar que um estilo de vida saudável contribui para vários problemas de saúde, incluindo diabetes. É aí que o jejum intermitente entra em ação, pois limita a produção de insulina em seu corpo. Além disso, o ciclo de jejum promove a produção de células beta produtoras de insulina, restaurando a secreção de insulina e ajudando as pessoas a controlar o nível de açúcar.

3. Ajuda a equilibrar ritmos circadianos

O ritmo circadiano refere-se ao seu ciclo do sono, que é um processo natural que regula a vigília e a sonolência no corpo humano. Comer alimentos antes do sono está associado a distúrbios do sono e ganho de peso e aumenta o refluxo ácido. Portanto, o jejum intermitente ajuda a regular o ritmo circadiano, pois restringe o consumo de alimentos antes de dormir.

4. Previne a síndrome metabólica

Como o jejum intermitente ajuda seu corpo a redefinir seu relógio circadiano, restringindo a quantidade de comida que você ingere antes de dormir, esse processo também afeta seu metabolismo de maneira ideal. Todo o processo melhora a digestão e evita várias síndromes metabólicas - grande quantidade de gordura visceral, reduzindo significativamente a resistência à insulina e a glicemia.

5. Melhora o sistema imunológico

O jejum intermitente fortalece o sistema imunológico para combater os efeitos adversos associados à quimioterapia. Além disso, potencialmente ajuda a regenerar o sistema imunológico, revitalizando as células dormentes para o estado de auto renovação. Uma pesquisa recente concluiu ainda que o jejum intermitente diminui a contagem de glóbulos brancos (WBC) no corpo; desencadeando o sistema imunológico a produzir mais leucócitos que protegem o mecanismo de defesa do corpo.

6. Autofagia

A autofagia é um mecanismo para manter as células do corpo e pode ser estimulada pelo jejum intermitente. Vários estudos comprovaram a autofagia como um processo crítico para a vitalidade do cérebro, longevidade e resistência a doenças. Além disso, o mecanismo de ciclagem com autofagia ajuda o corpo a combater o crescimento de células cancerígenas, diabetes e obesidade.

7. Retarda o processo de envelhecimento

O estresse oxidativo é uma das principais causas de uma quantidade aumentada de células de radicais livres no corpo. Não só aumenta as células de radicais livres, mas também afeta a capacidade do corpo de neutralizar os efeitos prejudiciais dessas células. Esse é o fator significativo, contribuindo para o envelhecimento, doenças cardíacas e câncer. O jejum intermitente é uma maneira eficaz de reduzir o estresse oxidativo.

8. Melhora a função cognitiva

Vários estudos sugerem que é essencial cuidar das células nervosas, pois são cruciais para as funções cerebrais. O jejum intermitente, nesse sentido, acelera o crescimento das células nervosas do cérebro e leva a uma melhor memória e funções cognitivas.

9. Melhora a saúde do coração

Um dos efeitos do jejum intermitente é a perda de peso saudável, o que significa menos gordura e colesterol no organismo. Portanto, reduz os riscos associados a doenças cardíacas, aumento do colesterol LDL, inflamação e triglicerídeos no sangue, melhorando a saúde do coração.

10. Previne as doenças de Alzheimer

Alzheimer é uma doença neurodegenerativa incurável. Esse fato torna essencial prevenir seus sintomas em primeiro lugar. Um estudo realizado recentemente revelou efeitos benéficos do jejum intermitente para reduzir os sintomas e a gravidade da doença de Alzheimer em pacientes de diferentes idades.

A pesquisa sugeriu ainda que o jejum intermitente o protege de vários distúrbios neurológicos como Huntington. Aumenta a produção de BDNF - uma proteína essencial no cérebro. A proteína é importante, pois ajuda o cérebro a se adaptar às mudanças externas e internas, tornando-o resiliente à ansiedade e ao estresse.

11. Alivia inflamação

Na maioria dos casos, lesões ou bactérias contribuem para a inflamação no seu corpo. Se não for tratada a tempo, essa inflamação leva a doenças maiores ou menores, incluindo diabetes, artrite, câncer, Alzheimer e distúrbios cardiovasculares.

O jejum intermitente pode fazer o trabalho para você. O jejum incentiva seu corpo a liberar grelina - o hormônio da fome que não apenas reduz a inflamação, mas também combate os riscos de doenças associadas a ele. Além disso, o jejum intermitente também impede o desenvolvimento de proteínas inflamatórias chamadas citocinas.

Concluindo

Você pode encontrar vários atalhos para perder peso. No entanto, é improvável que você melhore seu desempenho geral ao optar por dietas intensivas. Com o jejum intermitente, você pode combater fatores prejudiciais à saúde, perder gorduras extras que promovem longevidade ao mesmo tempo.

Postagem Anterior Próxima Postagem