As dores de cabeça ou cefaleias em salvas são uma forma rara de cefaleia marcada por uma dor unilateral debilitante. As dores de cabeça em salvas derivam seu nome de sua ocorrência em grupos (salvas). Elas também são conhecidas como “dores de cabeça suicidas”, devido à sua reputação de deixar o indivíduo sofredor exausto e esgotado após um ataque.

No entanto, neurologistas como o Dr. James Berheimer, que também é certificado em Neurofisiologia Clínica e tem trabalhado na área por quase duas décadas, consideram esta condição amplamente "não ameaçadora", porque não resulta em complicações de saúde a longo prazo.

As cefaleias em salvas envolvem o nervo trigêmeo da face. O sintoma característico de uma cefaleia em salvas é uma dor profunda em queimação ao redor do olho (o local do nervo trigêmeo). Este período de dor intensa é o ataque que pode ocorrer várias vezes ao longo do dia / semana (s) / mês (es), daí o nome salvas.

As cefaleias em salvas tendem a ocorrer cinco a seis vezes mais em homens do que em mulheres e são mais comuns entre as idades de 20 e 40 anos.

As cefaleias em salvas afetam aproximadamente 0,1 por cento da população. Essas dores de cabeça podem ser familiares e, em alguns casos, ter uma base genética autossômica dominante.

Esta afirmação é ainda apoiada pelo Dr. Bernheimer, que atuou como Diretor Médico do Programa de AVC no Mercy Medical Center e no Greater Baltimore Medical Center. De acordo com o Dr. Bernheimer, “há um componente genético na cefaleia em salvas e, frequentemente, também haverá uma história familiar de enxaqueca”.

As cefaleias em salvas são diferentes das enxaquecas, tanto na intensidade dos sintomas como na frequência das ocorrências.

Nas palavras do Dr. Bernheimer, “Não diria que as cefaleias em salvas são necessariamente piores (ou melhores) do que a enxaqueca. Apenas diferente: padrão diferente de ocorrência, tratamento ligeiramente diferente e cefaleia em salvas são menos comuns em geral e mais comuns em homens do que mulheres, enquanto as enxaquecas são muito mais comuns em geral, mas afetam duas vezes mais mulheres do que homens”

Não há evidências concretas sobre a causa exata das cefaleias em salvas, tornando o tratamento completo ou a prevenção de uma cefaleia em salvas ainda mais difícil. Há literatura que sugere o papel de uma parte do hipotálamo como causa das cefaleias em salvas. Certas substâncias, hábitos e ambientes também são conhecidos por desencadear dores de cabeça em salvas.

Embora os analgésicos de venda livre sejam frequentemente ineficazes para aliviar a dor intensa de uma cefaleia em salvas, pode-se evitar ou reduzir sua ocorrência usando medicamentos prescritos, abstendo-se e evitando gatilhos previsíveis e tentando terapias alternativas.

Vamos dar uma olhada nos vários aspectos de uma dor de cabeça em salvas.

Alívio da Dor de Cabeça em Salvas: Dicas e Remédios Para se Sentir Melhor

Padrão de Ataques

As cefaleias em salvas podem seguir um padrão particular em cada indivíduo. Pode acordar uma pessoa no meio da noite. Várias pessoas podem ter mais de um único ataque por dia, aproximadamente nos mesmos momentos todos os dias. Essas dores de cabeça também podem ocorrer na mesma época todos os anos, especialmente durante os meses de outono e primavera. O padrão difere de pessoa para pessoa.

Cada ataque pode durar vários dias, semanas ou meses antes que os sintomas diminuam ou desapareçam. Este período em que o indivíduo pode não apresentar nenhum sintoma pode se estender de alguns meses a anos antes do início da cefaleia em salvas.

Um pequeno número de 10 a 20 por cento das pessoas pode ter cefaleia em salvas crônicas que podem durar por toda a vida ou levar um mês ou menos para que os sintomas diminuam ou desapareçam.

O Dr. James Bernheimer lança mais luz sobre a patologia das cefaleias em salvas. “Cada dor de cabeça geralmente não dura mais do que 30-60 minutos, mas podem ocorrer várias vezes ao longo do dia ou geralmente à noite. No entanto, um paciente pode ter um conjunto de múltiplas cefaleias breves por dia, diariamente, durante várias semanas, seguidas de intervalos em que não tem cefaleia”, afirma o médico.

O Que Pode Desencadear Uma Dor de Cabeça em Salvas?

A principal razão por trás da cefaleia em salvas ainda não é conhecida. Sugere-se que seja o resultado de uma liberação repentina de compostos bioquímicos, como a serotonina e as histaminas, que atuam como irritantes / desencadeantes no nervo trigêmeo.

Os gatilhos comuns incluem:

  • Atividade física, especialmente exercícios em clima quente
  • Luz intensa, incluindo luz solar acompanhada de calor / alta temperatura
  • Álcool
  • Fumar
  • Altitudes durante viagens aéreas ou caminhadas
  • Certos alimentos, como marisco, peixe defumado e carnes enlatadas
  • Certos medicamentos, incluindo nitroglicerina
  • Genética

O Dr. Bernheimer dissipa quaisquer dúvidas sobre a relação causal entre o cansaço visual e o aparecimento de cefaleias em salvas. Segundo ele, “a fadiga ocular não é reconhecida como um possível gatilho para cefaleias em salvas”.

Sinais de Uma Dor de Cabeça em Salvas

Os sinais e sintomas associados que são indicativos de uma cefaleia em salvas incluem:

  • Dor intensa e terrível ao redor de um olho, irradiando para a testa, bochechas, têmporas e gengiva superior no mesmo lado do rosto.
  • Congestão nasal e / ou rinorreia.
  • Agitação e inquietação.
  • Sudorese unilateral na testa.
  • Dor penetrante que pode ser proeminente ao redor de um olho, que pode se tornar aquosa ou injetada de sangue com pálpebras caídas.
  • O lado afetado da face pode ficar avermelhado ou corado.
  • Ataques dolorosos constantes uma a três vezes ao dia, durando de 15 a 180 minutos. Os ataques podem ocorrer consecutivamente por 6-8 semanas.
  • Pode ocorrer fotofobia.

Diagnóstico de Uma Cefaleia em Salvas

O médico diagnosticará seu caso com base na dor, padrão de ataques e sintomas que você experimentou durante uma dor de cabeça. Ele examinará fisicamente suas pupilas e pálpebras para verificar se parecem estar diferentes do normal.

Manter o controle de seus gatilhos pode ajudá-lo a identificá-los e evitar um ataque no futuro. É aconselhável manter um caderno de registro e anotar os detalhes relativos aos ataques que você experimentou, incluindo a gravidade, frequência e tipo de dor e qualquer coisa que possa ser um possível gatilho para o seu episódio de dor de cabeça.

Tratamento Padrão Para Cefaleia em Salvas

As cefaleias em salvas não podem ser resolvidas com analgésicos de venda livre.

Você pode reduzir consideravelmente suas chances de ter um episódio de cefaleia em salvas, evitando fatores como álcool, estresse, altitude elevada e sono insuficiente.

É provável que seu médico recomende os seguintes medicamentos ou terapias para você sobreviver a uma dor de cabeça em salvas:

  • Injeções de sumatriptano - atuam contraindo os vasos sanguíneos do cérebro que ajudam a bloquear o trânsito dos sinais de dor. Também usado para tratar enxaquecas, as injeções de sumatriptano são administradas na pele da parte superior do braço ou da coxa, mas nunca em um músculo ou veia. Sempre tome essas injeções sob a supervisão de um médico.
  • Terapia de oxigênio - a inalação de oxigênio puro pode ajudar a reduzir uma dor de cabeça em salvas. Uma máscara facial é usada para fornecer pelo menos 7–10 litros por minuto de oxigênio por um curto período de 15 minutos. NOTA: O oxigênio em concentrações tão altas é tóxico para os pulmões e pode causar cicatrizes no tecido pulmonar. Deve ser usado por curtos períodos de tempo (15 minutos), apenas uma ou duas vezes ao dia. Na verdade, o Dr. Bernheimer é da opinião: “O melhor tratamento para o alívio rápido das cefaleias em salvas é o oxigênio, que geralmente é administrado por uma cânula nasal”
  • Sprays nasais - sprays nasais, como a lidocaína, podem proporcionar alívio da dor aguda induzida por uma cefaleia em salvas.
  • Técnica de biofeedback - O biofeedback tem sido usado como terapia para reduzir a frequência e a gravidade das dores de cabeça com um resultado positivo de 45 a 60%. Sua eficácia é apoiada por evidências de pesquisas dos últimos 25 anos. Essa terapia alternativa visa controlar as funções involuntárias do corpo, como pressão arterial, frequência cardíaca, tensão muscular e atividade das ondas cerebrais.

Quando combinado com medicamentos convencionais, o biofeedback pode ajudar a controlar uma dor de cabeça.

Inclui técnicas de relaxamento, como meditação, ioga, exercícios de relaxamento e exercícios de imagens de foco e concentração.

Para a maioria dos pacientes que sofrem de dores de cabeça, é preferível uma combinação de biofeedback eletromiográfico (EMG) e feedback de temperatura.

Dicas Para Gerenciar Uma Dor de Cabeça em Salvas

Além dos medicamentos prescritos padrão, você pode incorporar certas mudanças em seu estilo de vida, dieta e rotina diária para superar uma dor de cabeça em salvas.

1. Aplique uma compressão fria / quente

Uma solução fácil para sua cefaleia em salvas é uma compressa fria. A temperatura fria do gelo tem um efeito entorpecente na dor.

Pegue uma sacola de vegetais congelados ou embrulhe alguns cubos de gelo em uma toalha. Aplique na nuca. Alternativamente, você pode mergulhar uma toalha em água fria e colocá-la sobre a cabeça por 5 minutos. Repita o aplicativo várias vezes conforme necessário.

O calor ajudará a relaxar a tensão muscular e a aliviar a dor de uma dor de cabeça pulsante.

Tome um banho de água quente e deixe a água pingar em seu pescoço. Isso ajudará a relaxar os músculos do pescoço.

Mantenha um pano de algodão na nuca e coloque uma sacola de água quente sobre ele. Mantenha por 10-15 minutos.

Nota: Você pode fazer qualquer um desses remédios de acordo com o que lhe proporcionar alívio.

2. Considere acupressão

A acupressão é uma técnica amplamente utilizada na medicina chinesa.

A pressão é aplicada em pontos específicos nos dedos e nas mãos, chamados pontos de acupuntura. Estimular esses pontos com pressão pode ajudar a reduzir a dor e várias outras doenças.

Um estudo de 2014 publicado na Pain Management Nursing corroborou o uso da acupressão como uma terapia alternativa para pessoas que sofrem de dor de cabeça crônica e outras dores traumáticas.

Outro estudo de 2010 publicado no American Journal of Chinese Medicine destacou a eficácia do tratamento com acupressão na redução da dor de cabeça crônica em comparação com um tratamento relaxante muscular. O estudo foi realizado por um período de 1 mês e os pontos de acupuntura comumente usados ​​para aliviar a pressão foram BL2, GV20, GB20, TH21 e GB5.

Certifique-se de que a acupressão seja realizada por um especialista ou sob a supervisão de um profissional.

3. Faça uma massagem

Uma massagem suave na cabeça pode ajudar a relaxar a dor de cabeça, promovendo a atividade da serotonina e ativando os receptores de serotonina para reduzir a frequência e os sintomas da dor de cabeça.

Também pode ajudar a aliviar a dor de cabeça, bloqueando os sinais da dor induzida pela dor de cabeça enviados ao cérebro.

Usando os dois primeiros dedos, massageie sua cabeça suavemente em movimentos circulares. Pressionar adequadamente os pontos de pressão analgésicos situados na base do crânio, no canto dos olhos e entre as sobrancelhas pode ajudar a aliviar a dor.

Como alternativa, você pode preparar um óleo de massagem misturando 2 colheres de sopa de óleo de gergelim e ½ colher de chá de cardamomo e canela em pó. Use esta mistura para massagear sua testa. Deixe a mistura de óleo por algumas horas.

4. Procure uma terapia de Quiropraxia

As cefaleias em salvas podem ser aliviadas com o tratamento quiroprático, cuidando-se das regiões de onde a cefaleia se origina.

A Quiropraxia é um tratamento em que o médico ajuda a aliviar a tensão ao redor dos ossos, articulações e músculos da região cervical, usando as mãos.

O quiroprático usará diferentes técnicas para aliviar a dor. Esses incluem:

  • Alongar ou puxar os músculos em direções variadas
  • Movimentos curtos agudos de estocada
  • Movendo as juntas em diferentes posições
  • Aplicar força na região espinhal

Nota: Embora esta terapia não seja dolorosa, qualquer quantidade de desconforto experimentada deve ser relatada ao médico.

5. Use óleos essenciais

Os óleos essenciais possuem propriedades antiespasmódicas e anti-inflamatórias que podem ter um efeito calmante sobre os nervos e ajudar a acalmar a dor de cabeça.

Nota: Evite o consumo oral de qualquer óleo essencial como um alívio para dores de cabeça em salvas.

5.1. Óleo de manjerona

As folhas frescas e secas da planta manjerona (Origanum majorana) produzem um óleo essencial que possui propriedades analgésicas. O óleo, quando massageado nas têmporas, tem a capacidade de recircular o fluxo de sangue.

Ele também relaxa e acalma a mente e o corpo e ajuda a eliminar o estresse e a ansiedade.

Adicione-o à água do banho ou use-o para massagear a cabeça.

5.2. Óleo de alecrim

O óleo de alecrim contém propriedades calmantes e anti-inflamatórias devido ao seu principal ingrediente bioativo - o ácido rosmarínico. Essas propriedades podem ajudar a aliviar uma dor de cabeça.

Um estudo de 2013 publicado na Food Chemistry afirmou que o alecrim tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, tornando-o uma escolha adequada para tratar dores de cabeça.

Misture algumas gotas de óleo de alecrim em 1 colher de sopa de óleo de base e use a mistura de óleo para massagear as têmporas.

Nota: O óleo de alecrim não é recomendado para quem sofre de pressão alta ou epilepsia.

5.3. Óleo de hortelã-pimenta

O óleo de hortelã-pimenta possui uma rica composição de mentol que é conhecido por ter um efeito analgésico nas dores de cabeça. Ele age abrindo os vasos sanguíneos bloqueados que são conhecidos por causar uma dor de cabeça em salvas.

Um estudo de 2016 destacou que uma solução de óleo de hortelã-pimenta a 10 por cento em etanol pode tratar eficazmente a dor de cabeça em crianças com mais de 6 anos de idade, bem como em adultos.

Adicione 3 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta em 1 colher de sopa de óleo de amêndoa ou azeite de oliva. Use esta mistura de óleo para massagear suas têmporas.

Você também pode colocar folhas de hortelã-pimenta amassadas na testa.

Alternativamente, faça a inalação do vapor. Em uma pequena panela com água fervente, adicione algumas gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta. Inspire os vapores que emanam da panela por alguns minutos.

5.4. Óleo de lavanda

O óleo essencial de lavanda é um remédio calmante para relaxar uma dor de cabeça em salvas.

Um estudo de 2013 publicado na Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine credenciou o óleo de lavanda com propriedades analgésicas.

Unte um lenço com algumas gotas de óleo essencial de lavanda. Sinta o cheiro desse tecido ao longo do dia.

Você também pode fazer a inalação de vapor. Para 2 xícaras de água fervente, adicione 2 gotas de óleo essencial de lavanda. Inale os vapores.

Em 1 colher de sopa de óleo transportador, como óleo de amêndoa ou azeite de oliva, adicione 2-3 gotas de óleo essencial de lavanda. Use esta mistura de óleo para massagear sua testa.

5.5. Óleo de CBD

A aplicação de óleo de CBD (Canabidiol) pode influenciar a vasta rede do sistema endocanabinóide endógeno de um indivíduo para melhorar muitos tipos de dores de cabeça, incluindo dores de cabeça em salvas.

6. Mudanças no estilo de vida

6.1. Beba quantidades adequadas de água

Beber pouca água ou quantidades inadequadas de água está associado a dores de cabeça. Se você tem o hábito de não beber uma quantidade adequada de água por dia, pode ficar desidratado, o que pode resultar em dor de cabeça.

Um estudo de 2015 publicado no Journal of Evaluation in Clinical Practice relaciona o papel da desidratação leve crônica como um possível gatilho para dores de cabeça. Essas dores de cabeça podem ser evitadas aumentando a ingestão de água de uma pessoa.

Se você tiver qualquer tipo de dor de cabeça, seja ela enxaqueca ou uma cefaleia em salvas, certifique-se de beber bastante água.

Além de beber os 8 copos de água necessários por dia, você também pode consumir água de coco, água de limão e solução de reidratação oral (SRO) para evitar a desidratação.

Coma frutas e vegetais que contenham uma grande porcentagem de água, como melancia, espinafre e pepino, para citar alguns.

6.2. Evite gatilhos alimentares

Certos indivíduos podem ter dor de cabeça ao comer certos alimentos. Depois de identificar esses gatilhos alimentares, você pode evitar facilmente seu consumo para prevenir dores de cabeça. Esses gatilhos incluem:

  • Bebidas alcoólicas
  • Adoçantes artificiais
  • Glutamato monossódico
  • Alimentos ricos em nitrito no vinho, carnes curadas, queijos envelhecidos e alguns medicamentos
  • Bebidas que contêm cafeína, como chá, café e cola

Muitas pessoas recorrem à cafeína para superar um episódio ruim de enxaqueca, mas o Dr. Bernheimer diz: “Não tenho certeza se a cafeína ajuda da maneira que pode para a enxaqueca”.

Vários outros alimentos comuns que podem causar dor de cabeça em indivíduos suscetíveis incluem laticínios, chocolates, carne, trigo, marisco, nozes, amendoim, banana, cebola, ovos e frutas cítricas.

6.3. Fazer yoga

Yoga é uma terapia alternativa que vem sendo praticada desde séculos para o tratamento da dor crônica. É uma combinação de várias posturas e exercícios de respiração profunda que promovem a saúde geral de um indivíduo.

Um estudo de 2015 publicado no Journal of Physical Therapy Science corroborou que a ioga deve ser usada como terapia adjuvante para ajudar a fornecer alívio da frequência e intensidade das dores de cabeça.

Yoga não tem efeitos colaterais como tratamento para aliviar dores de cabeça. Você pode incluir as seguintes posturas de ioga simples por alguns minutos todos os dias para aliviar sua dor de cabeça e evitar que aconteça:

  • Marjariasana (postura do gato)
  • Paschimottanasana (postura da pinça)
  • Adho Mukha Svanasana (postura do cachorro olhando para baixo)
  • Setu Bandhasana (postura da ponte)
  • Shishu Asana (postura da criança)
  • Padmasana (posição de lótus)
  • Hastapadasana (Flexão frontal em pé)
  • Shavasana (postura do cadáver)

6.4. Pare de fumar

Fumar pode causar dor de cabeça.

Além disso, a exposição ao fumo passivo é prejudicial e pode ter efeitos colaterais, como o estreitamento dos vasos sanguíneos e o desencadeamento de dores de cabeça.

Indivíduos que sofrem de cefaleia em salvas devem ficar longe do fumo passivo ou parar de fumar completamente. Isso pode reduzir a ocorrência de dores de cabeça.

7. Adições dietéticas

7.1. Inclua magnésio em sua dieta

O magnésio é um nutriente essencial que ajuda a regular vários processos metabólicos e o sistema nervoso.

A dosagem recomendada de 300-400 mg / dia de magnésio é suficiente para sua ingestão diária.

A deficiência de magnésio tem sido relacionada a dores de cabeça e enxaquecas.

De acordo com um estudo de 2015 publicado na Nutrients, o declínio dos níveis de magnésio pode estar relacionado a várias doenças.

Enriqueça sua dieta com alimentos ricos em magnésio, como sementes de gergelim, sementes de girassol, amêndoas, aveia, ovos, manteiga de amendoim e leite.

Os suplementos de magnésio podem ter efeitos colaterais na digestão; portanto, consulte seu médico para aprovação.

7.2. Tome melatonina

A melatonina é o hormônio que ajuda a regular seus ciclos de sono e níveis hormonais. A higiene do sono e seus distúrbios estão relacionados ao início e recorrências da cefaleia em salvas.

Alguns estudos também relataram que as pessoas com cefaleia em salvas podem ter diminuído os níveis de melatonina. No entanto, a melatonina pode ajudar apenas quando tomada antes do início do episódio de cefaleia em salvas.

A melatonina pode melhorar a qualidade do seu sono. As pessoas que têm problemas para dormir geralmente são recomendadas a tomar suplementos de melatonina. Pode ser útil como tratamento adjuvante para cefaleia em salvas.

Como as cefaleias em salvas tendem a ocorrer à noite, um sono tranquilo pode ajudar a evitar sua ocorrência.

7.3. Considere Pimenta-caiena / creme de capsaicina

A pimenta-caiena contém um composto chamado capsaicina que pode estimular o fluxo sanguíneo e aliviar a dor de cabeça.

A capsaicina bioativa também pode ajudar a aliviar as cefaleias em salvas, reduzindo a inflamação relacionada.

Considere tomar suplementos de capsaicina com a aprovação do seu médico.

Como alternativa, você pode fazer uma bebida de pimenta caiena misturando ½ – 1 colher de chá de pimenta caiena em pó, algumas gotas de suco de limão e ½ colher de chá de mel para 1 xícara de água morna. Beba esta solução para reduzir a dor de uma dor de cabeça em salvas.

7.4. Consulte seu médico sobre suplementos vitamínicos

Cerca de 80 por cento das pessoas com uma condição existente de cefaleia em salvas experimentam um aumento na incidência de cefaleias em salvas como resultado das mudanças climáticas.

Mudanças climáticas com a diminuição da disponibilidade de luz solar podem resultar na diminuição da síntese de vitamina D. Pesquisadores propuseram que níveis reduzidos de vitamina D podem desempenhar um papel na indução de cefaleia crônica, incluindo cefaleia em salvas.

Foi relatado que incorporar uma alta dose de vitamina B2 na dieta reduz a incidência de dores de cabeça. Foi relatado que a administração de 500 mg de vitamina B2 todos os dias durante um mês evita as dores de cabeça.

Inclua alimentos ricos em vitamina D, incluindo leite, ovos e peixes, como atum, salmão e cavala.

Coma alimentos ricos em vitamina B2, incluindo feijão, sementes, nozes, carnes orgânicas, legumes e vegetais de folhas verdes.

Como alternativa, verifique seus níveis de vitamina D e vitamina B. Os baixos níveis dessas vitaminas podem ser tratados com suplementos aprovados pelo seu médico.

7.5. Consumir Cogumelos Psilocibina

Os cogumelos psilocibinos podem ajudar a diminuir a intensidade e até mesmo limpar uma dor de cabeça em salvas por semanas a meses.

O efeito positivo dos psicodélicos, como os cogumelos com psilocibina, em pessoas que sofrem de cefaleia em salvas é bastante claro.

Os cogumelos psilocibinos atuam como alucinógenos e podem ajudar a tratar a dor de cabeça em salvas. No entanto, não os consuma em quantidades excessivas e evite-os se sofrer de alergia a cogumelos.

Remédios Anedóticos

Existem vários remédios que não foram pesquisados ​​o suficiente para serem apoiados por evidências, mas exigem uma menção por causa de sua popularidade entre as pessoas como uma solução para seus problemas de saúde.

Embora os médicos não apreciem muito o uso das opções listadas abaixo, elas têm sido usadas imensamente como um remédio por mulheres idosas para acalmar uma dor de cabeça existente e parar uma dor de cabeça em salvas em seu caminho.

1. Inale o vapor do vinagre de maçã

O vinagre de maçã tem sido usado há séculos por seus diversos benefícios à saúde.

Você pode acalmar sua dor de cabeça latejante inalando os vapores do vinagre de maçã.

Encha meia tigela com água fervente e adicione ¼ xícara de vinagre de maçã.

Use uma toalha para cobrir a cabeça, incline-se sobre a tigela e inale os vapores respirando fundo. Certifique-se de manter seu rosto a uma distância segura para evitar queimaduras.

Faça isso por 5 a 10 minutos.

2. Aplique uma pasta de sândalo

A pasta de sândalo tem sido usada como um remédio antigo para ajudar a acalmar uma dor de cabeça em salvas. Pode ajudar a diminuir a dor de cabeça, acalmando as terminações nervosas tensas na região óptica.

Usando um pouco de água e ½ colher de chá de pó de sândalo, faça uma pasta. Aplique uma camada fina desta pasta na testa. Mantenha por 20 minutos antes de enxaguar com água fria.

3. Beba uma xícara de chá de ervas

Chá de camomila

A camomila tem propriedades anti-inflamatórias, antiespasmódicas e calmantes que ajudam a aliviar a dor de cabeça. Beber chá de camomila regularmente também pode ajudar a prevenir o problema.

Deixe 2–3 colheres de chá de flores de camomila secas em 1 xícara de água quente por alguns minutos. Você também pode adicionar um pouco de suco de limão e mel. Coe o líquido e beba este chá três ou quatro vezes ao dia para aliviar os sintomas da enxaqueca.

Outra opção é infundir quantidades iguais de camomila, marroio e Filipêndula em 1 xícara de água quente por pelo menos 5 minutos. Coe o líquido e beba. Repita conforme necessário.

Chá de gengibre

O gengibre contém compostos bioativos chamados gingeróis. Eles têm propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes potenciais que têm um efeito terapêutico na dor.

O gengibre pode ajudar a aliviar a dor e a náusea, que são sinais de uma iminente cefaleia em salvas.

Beba chá de gengibre duas vezes ao dia para ajudar a reduzir os sintomas de uma dor de cabeça em salvas.

Tipos de Dores de Cabeça em Salvas

As dores de cabeça em salvas podem ser categorizadas em dois tipos distintos, dependendo do padrão:

  • Cefaleias em salvas episódicas - são marcadas por ataques repentinos que duram por curtos períodos de tempo, variando de 15 minutos a 3 horas. Embora esses ataques tenham uma curta duração, a frequência pode variar de 1 a 8 ataques por dia, durando semanas a meses. As dores de cabeça podem ser previstas, tendo em mente o momento em que geralmente ocorre. Cada ataque pode ser separado por um período sem sintomas.
  • Cefaleias em salvas crônicas - Essas dores de cabeça são crônicas e marcadas por longos períodos de cefaleia intensa. O indivíduo sofre de um golpe contínuo de cefaleias em salvas, sem quaisquer períodos assintomáticos na maioria dos casos. Em alguns casos, os períodos sem sintomas são muito curtos, durando menos de 1 mês em um período de 1 ano.

Quando Consultar um Médico

Procure ajuda médica imediata quando sentir os seguintes sinais de alerta:

  • Convulsões
  • Mudanças na visão
  • Dormência ou incapacidade de se mover
  • Sonolência
  • Náuseas ou vômitos prolongados
  • Maior frequência, duração e gravidade das cefaleias em salvas

Palavra Final

Embora as cefaleias em salvas sejam incuráveis ​​per se, você pode tomar medidas para reduzir o desconforto associado e prevenir sua recorrência.

É aconselhável manter o controle sobre os gatilhos e estar atento aos sintomas.

Além dos medicamentos convencionais prescritos por seu médico, desenvolva hábitos saudáveis, siga terapias alternativas, faça uma massagem e incorpore mudanças em sua dieta para reduzir o desconforto e a gravidade de uma cefaleia em salvas.

Respostas de Especialistas

Respondidas pelo Dr. Ajeet Sodhi, MD (Neurologista)

Quanto tempo normalmente dura uma dor de cabeça em salvas?

A cefaleia em salvas é uma das formas mais dolorosas de cefaleia, que pode durar de 10 minutos a várias horas.

Quais são os gatilhos mais comuns para dores de cabeça em salvas?

Os gatilhos comuns para cefaleia em salvas incluem álcool, certos medicamentos vasodilatadores, como nitroglicerina, e exposição à fumaça do tabaco.

As cefaleias em salvas podem causar danos cerebrais?

As cefaleias em salvas não prejudicam o cérebro. No entanto, normalmente estão entre as piores síndromes de dor de cabeça que existem e, por esse motivo, são frequentemente chamadas de "dores de cabeça suicidas".

A cafeína pode ajudar a aliviar uma dor de cabeça em salvas?

A cafeína pode ser útil para enxaquecas, mas geralmente não é útil para dores de cabeça em salvas.

Forneça algumas dicas importantes a serem lembradas ao sofrer de dores de cabeça em salvas.

As cefaleias em salvas têm alguns tratamentos disponíveis. É importante procurar um neurologista especializado no tratamento da dor de cabeça. Quem sofre de cefaleia em salvas costuma ficar por longos períodos sem um diagnóstico confirmado, o que pode levar a sofrimento desnecessário. Evitar gatilhos também é importante.

Sobre o Dr. Ajeet Sodhi, MD: Dr. Sodhi é o Diretor de Neuro Critical Care do California Institute of Neuroscience. Ele se formou em Neurologia após graduar-se na Faculdade de Medicina da Virgínia e se especializou em AVC e doença vascular, cuidado neurocritico e cirurgia endovascular neurointervencional.

Além de seu treinamento em subespecialidade neurológica, o Dr. Sodhi tem um interesse significativo no novo campo da neurorregeneração e terapias não ortodoxas, especialmente para condições nas quais os tratamentos atuais são limitados.

Postagem Anterior Próxima Postagem