Alho é um vegetal relacionado à cebola, cebolinha e alho-poró. O alho é usado como agente aromatizante na culinária e como suplemento de ervas. É originário da Europa e do oeste da Ásia e tem sido usado ao longo da história antiga para evitar uma grande variedade de condições.

O composto do alho (Allium sativum ou Allicin) é responsável por muitos benefícios à saúde.

Este artigo discutirá o que a ciência diz sobre alho e saúde. Mas, primeiro, vejamos o perfil nutricional do alho.

Fatos nutricionais do alho

Acredita-se que muitos dos benefícios do alho a saúde sejam devidos ao seu ingrediente ativo alicina.

O alho é uma boa fonte de ômega 3 e 6 gorduras. Também contém boas fontes de manganês (8% do valor diário), vitamina B6 (6% DV), fibra (1% DV), vitamina C (5% DV), cálcio (2% DV), cálcio (2% DV), selênio (2% DV) , fósforo (1% DV), ferro (1% DV), magnésio (1% DV) e zinco (1% DV) (1). O valor percentual diário é calculado em 3 dentes de alho.

Alho - Fatos Nutricionais, Benefícios e Riscos Potenciais

Benefícios do Alho Para à Saúde

Pensa-se que esses benefícios do alho à saúde estejam relacionados aos seus agentes antimicrobianos, antitrombóticos, antitumorais, hipolipidêmicos, anti-artríticos e hipoglicêmicos.

1. Diminui as gorduras ruins no sangue

Níveis anormalmente altos de gorduras "ruins" aumentam o risco de doença cardíaca. As gorduras "ruins" incluem colesterol, triglicerídeos e lipoproteínas de baixa densidade (LDL). Foi demonstrado que o alho melhora a saúde do coração, reduz o colesterol e as gorduras ruins e aumenta as gorduras boas, como o colesterol lipoproteína de alta densidade (HDL).

O alho demonstrou proteger o sistema cardiovascular através de suas propriedades antioxidantes. O alho elimina os radicais livres que danificam as células. Um estudo de boa qualidade examinou os efeitos de um comprimido de alho em pó. O Allicor tomado 600 mg por dia teve um impacto positivo em gorduras boas e ruins em 42 homens entre 35 e 70 anos com níveis moderados de colesterol.

Uma melhora foi encontrada após 8 a 12 semanas de tratamento. Os níveis de colesterol diminuíram 7,6% em comparação com o grupo controle. O colesterol LDL caiu 11,8% e o colesterol HDL aumentou 11,5%. Devido à eficácia do alho como tratamento e aos mínimos efeitos colaterais relatados, o alho pode ser uma opção alternativa para baixar o colesterol em indivíduos com colesterol levemente elevado.

2. Diminui a pressão sanguínea

Pressão arterial é a pressão exercida sobre o coração enquanto bombeia sangue pelo corpo. Pressão alta ou hipertensão, ocorre quando o coração está sob muito estresse bombeando sangue pelo corpo.

O alho demonstrou reduzir a pressão sanguínea. Os indivíduos do grupo de tratamento receberam doses de alho de 300 mg, 600 mg, 900 mg, 1200 mg e 1500 mg em doses divididas por dia durante 24 semanas. Indivíduos que não fazem parte do grupo de tratamento receberam medicação para pressão arterial ou placebo.

As leituras de pressão arterial foram registradas nas 0, 12 e 24 semanas. A pressão arterial sistólica e diastólica diminuiu significativamente nos grupos de tratamento em comparação com os grupos medicação e placebo. O extrato de alho envelhecido foi estudado em 50 indivíduos que estavam tomando medicação para pressão arterial e tinham leituras descontroladas de pressão arterial.

O alho envelhecido pode ser um tratamento auxiliar eficaz e tolerável aos medicamentos existentes usados ​​para tratar indivíduos com pressão alta não controlada.

3. Reduz a formação de coágulos sanguíneos

O alho tem sido associado a um possível agente antitrombótico em estudos iniciais com animais. O benefício de reduzir os coágulos sanguíneos reduz o risco de desenvolver derrames e ataques cardíacos.

4. Reduz a severidade da doença

O alho parece aumentar a função imune, estimulando as células do sistema imunológico, como macrófagos, linfócitos, células assassinas naturais, células dendríticas e eosinófilos. Essas células trabalham juntas para matar bactérias ruins.

Um estudo de 12 semanas constatou que os participantes que tomaram 1 cápsula de alho estavam doentes com menos frequência com o vírus do resfriado comum em comparação com o grupo placebo. O número de dias de doença diminuiu e a recuperação também foi mais rápida.

Outro estudo mostrou resultados semelhantes.

5. Diminui a glicose no sangue

Se não tratada, níveis elevados de glicose no sangue podem causar outras condições de saúde e aumentar o risco de doença cardíaca.

Um estudo de 12 semanas com o uso do alho mostrou que os pacientes com síndrome metabólica tiveram um aumento no hormônio que ajuda as gorduras e a glicose a serem metabolizadas pelo corpo de maneira eficaz. Este estudo também mostra resultados promissores na área de doenças cardíacas.

6. Prevenção e tratamento do câncer

O câncer é uma condição caracterizada pelo rápido crescimento de células anormais, causando a morte de órgãos. Foi demonstrado que o alho reduz o risco de câncer, como câncer de esôfago, estômago e próstata.

Estudos em animais e tubos de ensaio usando alho mostram efeitos anticâncer no estômago, cólon, cabeça e pescoço, pulmão, mama e próstata. Ajoene, outro composto de enxofre do alho demonstrou reduzir o tamanho dos tumores de pele (carcinoma basocelular) em um pequeno estudo humano de 17 pacientes.

7. Minimiza a perda óssea em mulheres na pós-menopausa

A menopausa é um fator de risco para perda óssea. A perda óssea ocorre através da diminuição do hormônio ósseo protetor, o estrogênio.

Um estudo analisou a relação entre o aumento da atividade de citocinas pró-inflamatórias e a perda óssea na pós-menopausa em mulheres que tomam alho. Durante um mês, 44 mulheres na pós-menopausa foram divididas aleatoriamente em 2 comprimidos de alho ou no placebo.

O estudo mostrou resultados promissores de que o alho pode ser útil para minimizar a perda óssea em mulheres na pós-menopausa.

Potenciais Efeitos Colaterais do Alho

Pode causar reações alérgicas em pessoas suscetíveis. Pessoas alérgicas ao alho têm dificuldade em respirar, fecha a garganta, dermatite, urticária, inchaço e outros sintomas de pele.

Causa mau hálito e odor corporal.

Outros efeitos colaterais podem incluir náusea, inchaço, gases, sensação de queimação no estômago e outros problemas gastrointestinais.

Conclusão

Pesquisas anteriores sobre o alho mostraram que ajuda a melhorar a saúde. O alho pode ser um tratamento promissor para doenças cardíacas, resfriados comuns, diabetes e câncer. Ainda existem poucos estudos em humanos para recomendar o alho como medicamento na prevenção ou tratamento de doenças.

Embora as evidências científicas apoiem ​​os benefícios do alho na melhoria da saúde e em várias condições médicas, são necessários mais estudos em humanos para entender os mecanismos pelos quais o alho trabalha, dosagens e efeitos a longo prazo. Mesmo que algumas pessoas experimentem efeitos colaterais, o alho é bem tolerado. Enquanto isso, aproveite o alho na culinária e colha os benefícios relacionados ao perfil nutricional rico em nutrientes que ele contém.

Postagem Anterior Próxima Postagem