Os 8 melhores diuréticos naturais para comer ou beber

Os diuréticos são substâncias que aumentam a quantidade de urina que você produz e ajudam seu corpo a se livrar do excesso de água.

Este excesso de água é chamado de retenção de água. Pode deixá-lo se sentindo "inchado" e causar inchaço nas pernas, tornozelos, mãos e pés.

Vários fatores podem causar retenção de água, incluindo algumas condições de saúde subjacentes graves, como doença renal e insuficiência cardíaca.

No entanto, muitas pessoas experimentam retenção de água leve devido a mudanças hormonais, seu ciclo menstrual ou simplesmente estando inativa por longos períodos de tempo, como durante um longo voo.

Se você tem retenção de água devido a uma condição de saúde ou experimenta retenção de água súbita e severa, você deve consultar imediatamente seu médico.

No entanto, para casos de retenção de água leve que não são causados ​​por uma condição de saúde subjacente, pode haver alguns alimentos e suplementos que podem ajudar.

Aqui estão os 8 melhores diuréticos naturais e um olhar sobre a evidência por trás de cada um.

1. Café

O café é uma bebida muito popular que tem sido associada a alguns benefícios impressionantes para a saúde.

É também um diurético natural, principalmente devido ao seu teor de cafeína (1).

São conhecidas doses elevadas de cafeína entre 250-300 mg (o equivalente a cerca de duas a três xícaras de café) têm efeito diurético (2).

Isso significa que beber algumas xícaras de café pode causar um aumento na produção de urina.

No entanto, uma porção padrão de café, ou cerca de uma xícara, é improvável que contenha cafeína suficiente para ter esse efeito.

Além disso, se você é um bebedor de café regular, é provável que você desenvolva uma tolerância às propriedades diuréticas da cafeína e não experimente efeitos (2, 3).

Resumindo: Beber de uma a duas xícaras de café pode atuar como diurético e ajudá-lo a perder um pouco de peso da água no curto prazo. No entanto, você pode construir uma tolerância às propriedades diuréticas do café e não experimentar nenhum efeito.

2. Extrato de dente-de-leão

O extrato de dente-de-leão, também conhecido como Taraxacum officinale é um suplemento popular de ervas, muitas vezes tomado por seus efeitos diuréticos (4, 5).

Foi sugerido como um potencial diurético devido ao alto teor de potássio da planta de dente-de-leão (6).

Comer alimentos ricos em potássio sinaliza seus rins a descartar mais sódio e água (7).

Isso pode ser bom, já que a maioria das dietas modernas são muito altas em sódio e baixas em potássio, o que pode causar retenção de líquidos (8).

Em teoria, o alto teor de potássio do dente-de-leão significa que este suplemento pode ajudá-lo a eliminar o excesso de água causada por uma alta ingestão de sódio.

No entanto, o teor real de potássio do dente-de-leão pode variar, assim também os seus efeitos (6).

Estudos em animais que investigaram os efeitos diuréticos do dente-de-leão encontraram resultados mistos (4).

Existem apenas alguns estudos sobre seus efeitos nas pessoas. No entanto, um pequeno estudo humano descobriu que tomar um suplemento de dente-de-leão aumentou a quantidade de urina produzida nas cinco horas após ter tomado o suplemento (9).

No geral, pouco se sabe sobre os efeitos diuréticos do dente-de-leão em pessoas, então são necessários mais estudos (4).

Resumindo: O extrato de dente-de-leão é um suplemento de ervas popular que se acredita ser um diurético devido ao seu elevado teor de potássio. Um pequeno estudo humano descobriu que teve efeitos diuréticos, mas é necessária mais pesquisa.

3. Cavalinha

A cavalinha é um remédio herbal feito da planta Equisetum arvense.

Ela tem sido usada como diurético há anos e está disponível comercialmente tanto como chá e em forma de cápsula.

Apesar de seu uso convencional, muito poucos estudos examinaram isso (10).

Um pequeno estudo em 36 homens descobriu que a cavalinha era tão eficaz quanto a medicação diurética hidroclorotiazida (11).

Embora a cavalinha seja geralmente considerada segura, não é recomendada para uso a longo prazo. Também não deve ser tomada por pessoas que têm uma condição de saúde pré-existente como doença renal ou diabetes (12).

Mais estudos são necessários para confirmar seus efeitos diuréticos (10).

Tenha em mente que os remédios à base de plantas também podem conter quantidades variáveis de seu ingrediente ativo, para que seus efeitos possam variar.

Resumindo: A cavalinha é um remédio herbal que foi convencionalmente usado como diurético para retenção de água leve. Um estudo pequeno descobriu que era tão eficaz quanto a medicação diurética hidroclorotiazida.

4. Salsa

A salsa é usada há muito tempo como diurética na medicina popular. Tradicionalmente, foi fabricada como chá e tomado várias vezes por dia para reduzir a retenção de água (10).

Estudos em ratos mostraram que pode aumentar o fluxo de urina e exercer um efeito diurético suave (13).

No entanto, nenhum estudo humano examinou a eficácia da salsa como diurético.

Como resultado, atualmente, desconhece-se se tem o mesmo efeito nas pessoas e, em caso afirmativo, quais as doses mais eficazes.

Resumindo: A salsa tem sido tradicionalmente utilizada como diurético e pode ter um efeito diurético suave. No entanto, não existem estudos em humanos, então seus efeitos permanecem obscuros.

5. Hibisco

O hibisco é uma família de plantas conhecidas por produzir flores bonitas e de cores vivas.

Uma parte desta planta, conhecida como cálice, costumava ser usada para fazer um chá medicinal chamado "roselle" ou "chá azedo".

Embora haja provas limitadas, o chá azedo é dito ter uma série de benefícios para a saúde, incluindo a redução da pressão arterial em pessoas com hipertensão (14).

Também é promovido como um diurético e um remédio efetivo para a retenção de líquidos moderada.

Até agora, alguns estudos em laboratório e animais indicaram que pode ter um efeito diurético suave (15, 16).

Um estudo na Tailândia deu a 18 pessoas 3 gramas de hibisco em chá amargo diariamente por 15 dias. No entanto, eles descobriram que isso não teve efeito sobre a produção de urina (14).

No geral, os resultados foram misturados. Apesar de terem um efeito diurético em animais, pequenos estudos em pessoas que tomaram hibiscos até agora não conseguiram mostrar qualquer efeito diurético (14, 17).

Resumindo: O hibisco pode ter um efeito diurético suave. No entanto, ainda não foi provado eficaz em um estudo humano.

6. Alcaravia

A alcaravia é uma planta plumosa também conhecida como fungo meridiano ou cominho persa.

Muitas vezes é usado como um tempero na culinária, especialmente em alimentos como pão, bolos e sobremesas.

Terapias antigas que usam plantas como remédios, como Ayurveda na Índia, usam alcaravia para uma variedade de propósitos medicinais, incluindo distúrbios digestivos, dores de cabeça e doenças matinais (18).

Na medicina marroquina, a alcaravia também é usada como diurético.

Um estudo em ratos descobriu que dar extrato de alcaravia em forma líquida aumentou significativamente a produção de urina em 24 horas (19).

No entanto, este é o único estudo sobre os efeitos diuréticos da alcaravia, muito mais pesquisas são necessárias antes de provar seus efeitos diuréticos, especialmente nos seres humanos.

Resumindo: A alcaravia mostrou aumentar a produção de urina em ratos durante 24 horas. No entanto, não há estudos em humanos, então é necessária mais pesquisa.

7. Chá verde e preto

O chá verde e o preto contém cafeína e pode atuar como diuréticos.

Em ratos, o chá preto mostrou ter um efeito diurético suave. Isto foi atribuído ao seu teor de cafeína (20).

No entanto, como é o caso do café, você pode desenvolver uma tolerância à cafeína no chá.

Isso significa que o efeito diurético só é provável que ocorra em pessoas que não bebem regularmente chá (3).

Resumindo: O teor de cafeína do chá verde e preto tem um efeito diurético suave. No entanto, esse efeito desaparece à medida que as pessoas adotam uma tolerância. Portanto, é improvável que atue como um diurético naqueles que regularmente bebem esses chás.

8. Nigella Sativa

A Nigella sativa, também conhecida como "cominho preto", é um tempero promovido por suas propriedades medicinais, incluindo seu efeito diurético (21).

Estudos em animais mostraram que o extrato de Nigella sativa pode aumentar a produção de urina e baixar a pressão arterial em ratos com pressão alta (22, 23, 24).

Este efeito pode ser parcialmente explicado pelos seus efeitos diuréticos (25).

No entanto, nenhum estudo humano foi realizado. Portanto, não está claro se a Nigella sativa tem um efeito diurético em pessoas ou animais que não possuem pressão arterial elevada.

Além disso, as doses utilizadas nos estudos foram muito maiores que as quantidades que você obteria, adicionando esta erva ao seu alimento (25).

Resumindo: Estudos em animais mostraram que Nigella sativa pode ser um diurético eficaz para animais com pressão alta. Seus efeitos em pessoas e animais com pressão arterial normal, são desconhecidos.

Outras formas de reduzir a retenção de líquidos

Outras estratégias também podem ajudá-lo a reduzir a retenção de líquidos.

Esses incluem:
  • Exercício: a atividade física pode ajudar a eliminar o liquido extra aumentando o fluxo sanguíneo para os tecidos e fazendo você suar (26, 27).
  • Aumente a ingestão de magnésio: o magnésio é um eletrólito que ajuda a regular o equilíbrio dos líquidos. Os suplementos de magnésio demonstraram que ajudam a reduzir a retenção de líquidos em mulheres com síndrome pré-menstrual (28).
  • Coma alimentos ricos em potássio: comer alimentos ricos em potássio pode aumentar a produção de urina e diminuir os níveis de sódio, reduzindo a retenção de líquidos (29).
  • Mantenha-se hidratado: algumas pessoas pensam que a desidratação pode aumentar seu risco de retenção de água (32).
  • Consuma menos sal: uma dieta com alto teor de sal pode promover a retenção de líquidos (30, 31).
Resumindo: exercitar, consumir menos sal e comer mais alimentos ricos em potássio pode ajudar a reduzir a retenção de líquidos. As mulheres com síndrome pré-menstrual também podem se beneficiar de tomar um suplemento de magnésio.

Concluindo

Incluir alguns desses alimentos e bebidas na sua dieta podem ajudar com a retenção de líquidos moderada.

No entanto, muitos deles não possuem evidências sólidas de seus efeitos, portanto podem ser um pouco imprevisíveis.

Dito isto, combinar alguns deles com outras mudanças saudáveis, como alimentação saudável, exercitar e beber bastante água, podem ajudar a se livrar dessa sensação de inchaço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário